Acadêmicos de Educação Física da URI vivenciam basquetebol para cadeirantes

Acadêmicos dos Cursos de Educação Física das turmas 2016 Licenciatura e Bacharelado da URI Erechim, passaram por uma experiência diferenciada ao vivenciarem uma atividade com os atletas da equipe de basquete sobre rodas da ADAU/URI Erechim.

        A ação, desenvolvida no dia 09 de maio, fez parte da Disciplina de Metodologia do Ensino de Basquetebol III-A, ministrada pela professora Alessandra da Veiga. O objetivo foi o de proporcionar noções sobre as regras do basquetebol em cadeiras de rodas e suas especificidades.Os alunos também realizaram a arbitragem do jogo entre os cadeirantes e acadêmicos, pois enquanto uns praticavam a arbitragem, outros participavam do jogo para sentirem na prática as dificuldades de locomoção e do próprio andamento desse esporte.

        No final da aula, foi promovida uma roda de conversa entre os acadêmicos, professores e os atletas cadeirantes que relataram os desafios e a importância da prática deste esporte na vida deles.

        No dia 11 de maio, esses mesmos acadêmicos realizaram a arbitragem de um jogo amistoso da equipe da ADAU/URI Erechim contra a equipe de Águias de Concórdia, onde a representação erechinense venceu o  confronto por 55 x 43. O jogo aconteceu no Ginásio Poliesportivo da Universidade. A equipe de basquete sobre rodas da ADAU tem o apoio da URI Erechim e é treinada pelos professor Bruno Faleiro.

        A iniciativa desenvolvida pelo Curso de Educação Física da      URI, conforme explica a coordenadora Alessandra da Veiga, visa abordar a questão da Educação Física inclusiva como uma construção de um novo modelo. Segundo Soler (2005), diz a professora, “esse é um caminho longo e cheio de desafios, que só serão vencidos se jogarmos todos num grande e único time. E pensando nesta proposta é que o curso de Educação Física procura, além de estimular estudos sobre as características das deficiências, trabalhar diferentes tipos de atividades adaptadas auxiliando, assim, no processo de formação profissional dos nossos acadêmicos”.

Comentários estão fechados.