Barão desenvolve projetos e atividades com foco na sustentabilidade

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Com orgulho, Lorenzo Morandini e Cecília Rodighero Menegatt, alunos do 1º ano do Ensino Fundamental do Instituto Anglicano Barão do Rio Branco (IABRB), contam que a garrafinha é um dos itens que não pode faltar na mochila diariamente. “Desde o início do ano trago a minha garrafa e encho várias vezes, pois tenho muita sede”, conta Cecília. De diferentes cores e tamanhos, as garrafinhas estão em todas as classes da turma do 1º ano, “para dar o exemplo também adotei a minha caneca”, complementa a professora Clair Artifon Dallagnol.

A ideia de adotar uma caneca é uma das ações do projeto de sustentabilidade, que envolve alunos, professores e colaboradores do Barão e da Faculdade Anglicana de Erechim (FAE). O projeto visa à disseminação da consciência sustentável, propondo a substituição dos copos descartáveis por canecas, copos ou squeezes duráveis para reduzir o uso de copos descartáveis, que demoram cerca de 250 anos para se decompor.

Os cuidados com o meio ambiente perpassam também as atividades desenvolvidas dentro e fora das salas de aula. Depois de estudar o sistema solar, por exemplo, a turma do 3º ano do Ensino Fundamental utilizou caixas de papelão para confeccionar os planetas e o astro rei. “Sabendo do impacto que o isopor causa no meio ambiente, optei por não utilizar este material para a confecção da maquete com a turma”, explica a professora Luciane Rigo.

Assim como na história do Pequeno Príncipe, em que cada personagem tem o próprio planeta, as famílias da Educação Infantil também construíram seus planetas. Muitos peixes, unicórnios e até CTG: os móbiles hoje expostos no corredor da escola são cheios de criatividade, mas a matéria-prima é o que se destaca, já que o desafio foi utilizar todo o material reciclável possível para a atividade. “Na próxima sexta-feira apresentaremos um teatro protagonizado por monstrinhos do lixo. Com este teatro vamos trabalhar os 3 Rs: reduzir, reciclar e reutilizar, passando por situações que vão da separação do lixo na sala de aula ao uso consciente da água para lavar as mãos”, enfatiza a professora Alessandra Tomazelli.

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais