ACCIE e Federasul buscam abertura do comércio não essencial

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

A ACCIE está ao lado da Federasul trabalhando unida, juntamente com todas as associações comerciais do Estado, buscando modificações nas medidas sanitárias e abertura do comércio não essencial, mesmo em bandeira preta.

Em uma reunião do Comitê de Crise do Estado foi postulada a manutenção da cogestão e abertura do comércio não essencial, obtendo êxito no primeiro pleito. Diante do fim da cogestão e do fechamento do comércio não essencial, foi pleiteada a possibilidade da manutenção das atividades com tele-entrega para o comércio e a possibilidade de recebimento de pagamentos, obtendo êxito no pleito.

A Federação também alinhou uma formalização conjunta de pleito de todas as Federações empresariais ao Governo do Estado de abertura do comércio não essencial com os mesmos protocolos da bandeira preta para o comércio essencial, tratando com diversos Secretários sobre o tema e sua importância. Além disso, seguem pleiteando (isoladamente ou com apoio de outras entidades) suspensão de pagamentos de ICMS durante a suspensão de nossas atividades e mais investimentos públicos em saúde, especialmente em UTIs.

O presidente da ACCIE, Fábio Vendruscolo, defende a abertura do comércio seguindo todos os protocolos sanitários. Para ele, não é no comércio que está o foco de contaminação e que o seu fechamento irá trazer consequências danosas para muitos comerciantes que poderão acarretar no fechamento dos seus negócios e demissões.

Fábio Vendruscolo, face ao crescente número de casos confirmados da Covid-19 e do esgotamento da capacidade hospitalar da nossa região, conclama a todos os associados para que continuem ativamente nas suas atividades empresariais e relações sociais observando o distanciamento social, uso de máscara e cumprimento de todos os protocolos sanitários instituídos pelo Governo do Estado do Rio Grande do Sul. “Estamos passando o pior momento da pandemia, precisamos estar atentos para os nossos negócios, mas, também, para a preservação da vida, nosso bem maior. Precisamos estar unidos para vencer esse momento difícil”, apela.

Por Assessoria de Comunicação 

Get real time updates directly on you device, subscribe now.