Vereadores aprovam repasse de R$ 1,5 milhão à Fundação Hospitalar Santa Terezinha

Foi realizada no plenário da Câmara Municipal, na última segunda-feira (4), a primeira sessão extraordinária de 2019. Cientes da importância de manter em funcionamento os serviços prestados pela Fundação Hospitalar Santa Terezinha, os vereadores aprovaram por unanimidade o projeto encaminhado pelo Poder Executivo que prevê o repasse de R$ 1,5 milhão à entidade, visando ao pagamento de despesas de custeio. Foi a primeira atividade comandada pela atual mesa diretora, presidida pelo vereador Alderi Oldra (PT) e composta por Mario Rossi (MDB), como vice-presidente, Sandra Picoli (PCdoB), primeira secretária, e Nadir Barbosa (MDB), segundo secretário.

De acordo com o projeto, este repasse tem por finalidade amenizar o impacto dos recorrentes atrasos dos recursos oriundos da Secretaria Estadual de Saúde que deveriam ser destinados a atendimentos de pacientes via Sistema Único de Saúde (SUS). Como os atrasos têm se dado desde 2014, a dívida do hospital aumenta a cada dia. “Cabe ressaltar que além dos recorrentes atrasos nos repasses de recursos, o que fatalmente impacta na capacidade operacional financeira da instituição, acumulando déficit ano após ano, a Fundação Hospitalar Santa Terezinha tem mantido pauta constante de discussão junto à Secretaria Estadual de Saúde para aumento do teto contratual em relação a internações de média e alta complexidade”, afirma o Executivo.

Projeto retirado da pauta

Também iria à votação no plenário a possibilidade de ampliação do perímetro urbano de Erechim. O projeto, no entanto, foi retirado da pauta da sessão para ser melhor discutido entre vereadores e demais partes envolvidas.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais