Vereadores aprovam repasse de R$ 1,5 milhão à Fundação Hospitalar Santa Terezinha

Foi realizada no plenário da Câmara Municipal, na última segunda-feira (4), a primeira sessão extraordinária de 2019. Cientes da importância de manter em funcionamento os serviços prestados pela Fundação Hospitalar Santa Terezinha, os vereadores aprovaram por unanimidade o projeto encaminhado pelo Poder Executivo que prevê o repasse de R$ 1,5 milhão à entidade, visando ao pagamento de despesas de custeio. Foi a primeira atividade comandada pela atual mesa diretora, presidida pelo vereador Alderi Oldra (PT) e composta por Mario Rossi (MDB), como vice-presidente, Sandra Picoli (PCdoB), primeira secretária, e Nadir Barbosa (MDB), segundo secretário.

De acordo com o projeto, este repasse tem por finalidade amenizar o impacto dos recorrentes atrasos dos recursos oriundos da Secretaria Estadual de Saúde que deveriam ser destinados a atendimentos de pacientes via Sistema Único de Saúde (SUS). Como os atrasos têm se dado desde 2014, a dívida do hospital aumenta a cada dia. “Cabe ressaltar que além dos recorrentes atrasos nos repasses de recursos, o que fatalmente impacta na capacidade operacional financeira da instituição, acumulando déficit ano após ano, a Fundação Hospitalar Santa Terezinha tem mantido pauta constante de discussão junto à Secretaria Estadual de Saúde para aumento do teto contratual em relação a internações de média e alta complexidade”, afirma o Executivo.

Projeto retirado da pauta

Também iria à votação no plenário a possibilidade de ampliação do perímetro urbano de Erechim. O projeto, no entanto, foi retirado da pauta da sessão para ser melhor discutido entre vereadores e demais partes envolvidas.

Comentários estão fechados.