Taxistas farão transporte dos conselheiros tutelares fora do expediente

Estudo de viabilidade aponta que credenciamento reduzirá custo tendo em vista que hoje, são necessários quatro motoristas efetivos para a realização da escala de plantão

A partir de janeiro de 2018, o transporte dos conselheiros tutelares, para atendimento de ocorrências fora do horário de expediente, será feito por táxis selecionados através de edital de credenciamento. A comunidade permanecerá tendo o mesmo atendimento, visto que a atividade dos conselheiros permanece a mesma. No entanto, com este serviço prestado pelos taxistas, o custo para os cofres públicos municipais será bem menor.

A secretária municipal de Cidadania, Linir Zanella, explica que foi elaborado um estudo de viabilidade, que aponta que o credenciamento reduz o custo de manutenção do serviço pela terça parte, tendo em vista que atualmente, são necessários quatro motoristas efetivos para a realização da escala de plantão.

“Para mantermos esses motoristas, em regime de escala, o custo mensal gira em torno de R$ 9.390,36 – entre salários, adicional noturno e demais encargos. Com o credenciamento, se estima que o valor fique em torno de R$ 3.529,99 – considerando a média km/ocorrência observada em um período de oito meses, e o preço público estabelecido para o serviço de táxi, através do decreto 4.298/2016.

A Secretaria Municipal de Cidadania realizou no final de dezembro uma reunião com os conselheiros tutelares e os taxistas que se credenciaram para prestar os serviços de transporte eventual, em dias úteis no período compreendido entre às 18h às 7h40 e das 11h30 às 13h10, e nos feriados e fins de semana, durante as 24 horas do dia.

Na reunião, foram repassadas orientações gerais pertinentes a prestação do serviço, a fim de assegurar e manter a presteza, agilidade e qualidade no atendimento, de modo a não comprometer a atuação do Conselho Tutelar. Os serviços serão constantemente avaliados pelo gestor do contrato e pela Secretaria Municipal de Cidadania.

Os motoristas que hoje executam esse serviço serão remanejados para outros setores municipais que necessitam dessa mão de obra no período diurno e em horário normal de expediente, evitando assim, que sejam efetuadas novas nomeações, além de gerar economia com combustível e com a manutenção veicular.

           

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.