Projetos de Gaurama resgatam sonhos

Artesanato aprendido no CRAS e Projeto Apanhadores de Desperdício trouxeram motivação à Lúcia Lucas

O sorriso é largo, o abraço é carinhoso e a recepção é muito calorosa. Lúcia Lucas, costureira, 63 anos, moradora do Bairro Vila Esperança conta que os projetos oferecidos pela Gestão Municipal de Gaurama transformaram os seus dias.

“A gente leva uma vida simples, mas tem coisas que engrandecem a vida da gente. As técnicas de artesanato que aprendi no CRAS (Centro de Referência de Assistência Social), me fizeram acreditar que sou muito capaz de fazer coisas lindas e o Projeto Apanhadores de Desperdício,  desenvolvido pela Sandra Muller, me deixa motivada a buscar conhecimento e fazer sempre coisas novas”, afirma Lúcia.

A costureira afirma que o artesanato que produz contribui muito com a sua renda. “A gente tem que sempre buscar algo mais. Aprendi a bordar, fazer patchwork, vagonite, aprimorei meus conhecimentos em costura e tudo isso nas oficinas oferecidas pela prefeitura. Sempre que tem cursos eu aproveito. O conhecimento é algo que nunca é demais e essa Gestão nos traz muitas oportunidades”, relata.

Lúcia elogia muito o Projeto Apanhadores de Desperdício uma vez que, o trabalho mexe muito com a saúde mental. “A gente sai da rotina. Esses encontros me deixam feliz e também ensina todas as participantes a aproveitar muita coisa. É um projeto maravilhoso que o prefeito Leandro e o vice Elias colocaram à nossa disposição”, relata.

Lúcia revelou um sonho: assim que conseguir e aposentar, pretende fazer uma faculdade de química ou matemática, por que são assuntos que ela adora. Possui também dotes culinários aprimorados e usa a criatividade na cozinha também para não desperdiçar nada.

O CRAS de Gaurama funciona de segunda a sexta-feira e possui inúmeras oficinas. O projeto Apanhadores de Desperdício é realizado todas as sextas-feiras no Bairro Vila Esperança. É um programa da Secretaria Municipal de Saúde que tem como principal objetivo, dar um novo sentido à existência do que seria desperdiçado, causando bem estar, promovendo assim, a saúde física, mental e do meio ambiente.

Comentários estão fechados.