Sindilojas Alto Uruguai e Sindicomerciários fecham acordo para a abertura do comércio no feriado de Corpus Christi

Dia 11 de junho, lojas poderão abrir das 14h às 19h

O Sindilojas Alto Uruguai e o Sindicomerciários assinaram uma Convenção Coletiva de Horário de Trabalho – CCHT – para que as lojas de Erechim possam abrir as portas no dia 11 de junho, Feriado de Corpus Christi, no horário das 14h às 19h. O termo foi assinado pelos presidentes dos Sindicatos, José Gelso Miola e Anelise Michalski, na manhã desta quarta-feira, dia 4 de junho. A Convenção está disponível no site do Sindilojas Alto Uruguai, www.sindilojasaltouruguai.com.br, e do Sindicomerciários, www.sindicomerciarios-erechim.com.br.

De acordo com o presidente do Sindilojas Alto Uruguai, José Gelso Miola, o horário contempla a vontade dos associados e, também, dos comerciários, conforme declarou a presidente do Sindicomerciários, Anelise Michalski. A solicitação atende a necessidade de oferecer aos clientes mais oportunidades de compras e, para as empresas, uma tentativa de recuperarem um pouco das perdas ocasionadas pelo fechamento do comércio, por determinação de decretos estaduais e municipal, em razão da pandemia mundial do coronavírus, visando evitar a propagação do vírus.

Tanto os comerciantes, como os comerciários, visam a volta da normalidade no comércio local, buscado, por um lado manter as atividades e, por outro, a manutenção dos empregos. Nesse dia, conforme acordo e em consonância com as determinações legais, todos estarão respeitando as recomendações da área da saúde, de distanciamento, uso de máscaras e higienização constante e permanente. Os clientes também devem seguir as recomendações de higienização das mãos e a obrigatoriedade do uso de máscaras. Para os consumidores, em especial, é mais uma oportunidade para conhecerem as novidades trazidas pelos lojistas e aproveitarem para realizar suas compras.

COMPRE NO COMÉRCIO LOCAL

Um convite do presidente José Gelso Miola é para que os consumidores realizem suas compras no comércio local, valorizando os empresários locais e ajudando no desenvolvimento do município. Isso se justifica porque, além da crise na saúde, o comércio também sofre os dramáticos efeitos dessa pandemia do coronavírus, sendo afetado diretamente, inicialmente pela paralisação das atividades e, agora, com a queda do movimento, precisando de ajuda para se sustentar em um momento como esse. Além disso, fazer compras nas lojas da nossa cidade faz com que todos ganhem: é perto da sua casa, empregos são gerados e o dinheiro fica na cidade.

Para ele, priorizar as empresas da nossa cidade é um exemplo, já que faz com que a economia local se fortaleça e retorne os frutos à comunidade. “Ao comprar no comércio local, promovemos o desenvolvimento do município, contribuindo para o aumento de novos postos de trabalho, recolhendo impostos municipais e gerando mais investimentos em diversas áreas. Assim como os empreendedores que acreditaram e continuam acreditando no potencial de nossa cidade, nós devemos fazer a nossa parte como consumidores e ter consciência de que o consumo em nossa cidade só nos traz benefícios, pois estamos investindo na valorização do que é nosso”, enaltece Miola.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais