Dirigentes da FETRAF vão a Brasília cobrar posição de deputados gaúchos Contra Reforma da Previdência

Com o objetivo de cobrar a posição de deputados gaúchos e apresentar o posicionamento da agricultura familiar contra a proposta de Reforma da Previdência, que 12 dirigentes da Federação dos Trabalhadores da Agricultura Familiar – FETRAF-RS, estão em Brasília para visitar os parlamentares gaúchos. Do Sindicato dos Trabalhadores da Agricultura Familiar do Alto Uruguai –SUTRAF-AU, partiram quatro lideranças, sendo o coordenador geral da FETRAF-RS, Rui Alberto Valença; o coordenador geral do SUTRAF-AU, Douglas Cenci; o coordenador municipal do Sutraf de Centenário, Gilberto Kozak; e a representante do Sutraf Getúlio Vargas, Silvana Maria Betto Valença.

Durante a semana, as lideranças vão entregar aos parlamentares uma carta em que manifestam o posicionamento contrário à proposta de reforma da previdência, destacando que a agricultura familiar tem o compromisso histórico de produção de alimentos e que esse projeto prevê a retirada dos direitos dos trabalhadores, afetando sobretudo aqueles que mais precisam. “A reforma exclui milhares de agricultores e agricultoras do acesso aos direitos previdenciários, exclui idoso e portadores de deficiência do acesso aos direitos assistenciais. Trata-se de uma reforma que retarda violentamente o acesso aos direitos previdenciários das mulheres, especialmente as agricultoras e assalariadas rurais, reduz, de forma absurda, o valor dos benefícios e que não garante a manutenção e a valorização do salário mínimo, e ainda exige contribuição mínima para os agricultores, o que deve excluir os mais pobres e dificultar o acesso de um segmento que é extremamente dependente de fatores externos como o clima que em épocas de dificuldade não permite que o agricultor consiga contribuir”, disse um trecho da carta.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais