Dirigentes da FETRAF vão a Brasília cobrar posição de deputados gaúchos Contra Reforma da Previdência

Com o objetivo de cobrar a posição de deputados gaúchos e apresentar o posicionamento da agricultura familiar contra a proposta de Reforma da Previdência, que 12 dirigentes da Federação dos Trabalhadores da Agricultura Familiar – FETRAF-RS, estão em Brasília para visitar os parlamentares gaúchos. Do Sindicato dos Trabalhadores da Agricultura Familiar do Alto Uruguai –SUTRAF-AU, partiram quatro lideranças, sendo o coordenador geral da FETRAF-RS, Rui Alberto Valença; o coordenador geral do SUTRAF-AU, Douglas Cenci; o coordenador municipal do Sutraf de Centenário, Gilberto Kozak; e a representante do Sutraf Getúlio Vargas, Silvana Maria Betto Valença.

Durante a semana, as lideranças vão entregar aos parlamentares uma carta em que manifestam o posicionamento contrário à proposta de reforma da previdência, destacando que a agricultura familiar tem o compromisso histórico de produção de alimentos e que esse projeto prevê a retirada dos direitos dos trabalhadores, afetando sobretudo aqueles que mais precisam. “A reforma exclui milhares de agricultores e agricultoras do acesso aos direitos previdenciários, exclui idoso e portadores de deficiência do acesso aos direitos assistenciais. Trata-se de uma reforma que retarda violentamente o acesso aos direitos previdenciários das mulheres, especialmente as agricultoras e assalariadas rurais, reduz, de forma absurda, o valor dos benefícios e que não garante a manutenção e a valorização do salário mínimo, e ainda exige contribuição mínima para os agricultores, o que deve excluir os mais pobres e dificultar o acesso de um segmento que é extremamente dependente de fatores externos como o clima que em épocas de dificuldade não permite que o agricultor consiga contribuir”, disse um trecho da carta.

Comentários estão fechados.