Assembleia Legislativa presta homenagem ao centenário de Erechim

A solenidade contou com a participação especial dos grupos Os Monarcas e Chiquito & Bordoneio, que executaram as músicas “Erechim, História e Canto”, “Tirando Chapéu pra Deus” e “Pra Bailar de Cola Atada”

O centenário de Erechim foi tema nesta quarta-feira (4) de Grande Expediente Especial na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul. A homenagem foi feita em conjunto pelos deputados Gilmar Sossella (PDT), Sérgio Turra (PP) e Juliano Roso (PCdoB) no Plenário 20 de Setembro do Palácio Farroupilha.

“Não é por acaso que Erechim, localizado no Alto Uruguai e quase na divisa com Santa Catarina, é considerado a Capital da Amizade. A alcunha é fruto da diversidade das etnias que compõem a sua população e à harmonia da convivência entre as diferentes origens”, destacou Sossella, que também prestou homenagem ao município durante a passagem de seus 90 anos.

Em seu discurso, o deputado líder da Bancada do PDT no Parlamento gaúcho relembrou que foi em Erechim que iniciou no ramo de comercialização de carvão vegetal, ofício desempenhado na juventude. “Esta experiência nos ensinou a importância de valorizar o empreendedorismo. Aliás, o perfil industrial e também empreendedor de Erechim serviu de inspiração para muitos municípios do Alto Uruguai, inclusive para a nossa Tapejara”, ressaltou.

Sossella também citou que há sete anos conta com escritório regional em Erechim, onde atendem os assessores Adão Albuquerque e Alencart Loch. “É uma forma de demonstrarmos o nosso respeito, carinho e gratidão por cada um de nossos eleitores e também uma maneira de aproximarmos ainda mais o nosso mandato da comunidade de Erechim”, completou, elencando também ações desenvolvidas para o município nas áreas de educação, saúde e infraestrutura.

Para o deputado Turra, poucas cidades gaúchas atingiram, em apenas um século de história, um grau de desenvolvimento cultural, social e econômico tão elevado quanto à jovial Erechim. Último a se manifestar na tribuna do Grande Expediente Especial, o deputado Roso afirmou que a cidade é uma fênix que se reconstruiu para se tornar uma das mais importantes cidades do Rio Grande do Sul.

A solenidade contou com a participação especial dos grupos Os Monarcas e Chiquito & Bordoneio, que executaram as músicas “Erechim, História e Canto”, “Tirando Chapéu pra Deus” e “Pra Bailar de Cola Atada”. Também estiveram presentes o prefeito Luiz Francisco Schmidt (PSDB), vice-prefeito Marcos Antônio Lando (PDT), presidente da Câmara de Vereadores, Rafael Ayub, o fundador de Os Monarcas, Nésio Alves Correa (Gildinho), entre outras lideranças.

Erechim foi criado em 1918, por meio do Decreto nº 2343, de 30 de abril, assinado por Borges de Medeiros, então governador do Estado.

 

Comentários estão fechados.