Precisamos com urgência mais um cemitério público

Todos os anos no Dia de Finados, quando morre um familiar que não tem jazigo ou gaveta no cemitério público de Erechim, vêm à tona a necessidade urgente de um novo cemitério público.

A cada ‘perda’ a busca é desenfreada por um espaço para enterrar o ente querido. Com aumento da população idosa no município, a necessidade só aumenta.

Conforme informação extraoficial, para licenciar um novo cemitério junto aos órgãos ambientais é muito difícil. No entanto o município poderia fazer uma parceria com os cemitérios comunitários, ampliá-los e transformá-los em públicos. Um dos exemplos é o cemitério da comunidade do Bairro Demoliner, Escola Branca, Rio Poço, entre outros.

“Precisamos de mais investimentos privados, inclusive para implantar novos cemitérios. A carga tributária é do tamanho do poder público, precisamos reduzi-la e não aumentá-la”, disse o prefeito Luiz Francisco Schmidt.

Por Egidio Lazzarotto

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais