Município concorre ao Prêmio Gestor Público

A equipe técnica da secretaria de Saúde vai apresentar e defender, na terça-feira, 04, às 9h, o projeto “Erechim 100 anos: 100 ações de promoção e prevenção em saúde”, que concorre ao Prêmio Gestor Público (PGP), promovido pelo Sindicato dos Servidores Públicos da Administração Tributária do RGS (SINDIFISCO-RS).

O PGP objetiva reconhecer, publicamente, ações desenvolvidas pela Administração Pública Municipal do Rio Grande do Sul, que atinjam resultados positivos para as comunidades onde se efetivam, incentivando assim, a melhoria da gestão pública, bem como seus gestores municipais em adotar iniciativas inovadoras, criativas e que atendam à metodologia de projetos.

O projeto da SMS tem por objetivo melhorar os indicadores de saúde e a qualidade de vida da população de Erechim, através de um universo de 100 ações de promoção e prevenção, bem como, reduzir o aparecimento de doenças, internações hospitalares, reduzir gastos com a área assistencial de saúde (economicidade), participar, juntamente com as outras secretarias de Governo, dos projetos e ações alusivas ao Centenário de Erechim, e realizar parcerias público-privadas com entidades/instituições em ações afins e afetas à saúde.

A iniciativa iniciou em janeiro e até a presente data já foram efetivadas 93 ações, em temas relevantes como saúde bucal, dengue, influenza, doenças crônicas, saúde mental, tabagismo, materno infantil, nutrição, uso racional de medicamentos, qualidade da água, imunizações, práticas saudáveis, doação de sangue, entre outros.

Segundo o secretário de Saúde, Jackson Arpini, as ações de promoção e prevenção em saúde são, reconhecidamente, mais abrangente e plurais e menos onerosas aos cofres públicos, e caminham na direção de evitar o adoecimento das pessoas, através de ações, estratégias e orientações.

“Prevenção e promoção da saúde são duas coisas diferentes embora estejam imbricadas, ligadas, ambas são estratégias de intervenção no processo saúde-doença, as ações de cada uma implicam na melhoria da saúde e qualidade de vida da população”, conclui Arpini.

Comentários estão fechados.