Escola Interdiocesana de Diáconos inicia segundo ano escolar

Com aulas sobre o livro bíblico “Atos dos Apóstolos, com Pe. Valter Girelli, a Escola São Lourenço Mártir de formação para o diaconato da Arquidiocese de Passo Fundo e da Diocese de Erexim, iniciou as atividades do seu segundo ano escolar nesta sexta-feira e sábado, 02 e 03 de março, no Seminário de Fátima.

Antes do início da aula, Pe. Jair, que coordena a Escola pelo Instituto de Teologia de Passo Fundo, deu as boas-vindas a todos e apresentou o currículo deste segundo ano que terá 304 horas aula e que enfocará mais diretamente a Igreja, com aulas de Bíblia abordando Atos dos Apóstolos Apocalipse, Mistério da Igreja, Ensino Social da Igreja, tratado sobre a Revelação, Cristo, a Igreja, Nossa Senhora, e escatologia, história da Igreja, moral fundamental e moral matrimonial, teologia da graça, concluindo com um retiro de três dias.

Dom José também saudou o grupo e dirigiu sua mensagem de incentivo e encorajamento, destacando a importância dos alunos presentes viverem intensamente este tempo de formação, em vista de serviço qualificado à Igreja, frente aos desafios do mundo atual à evangelização. Falou da próxima assembleia geral da CNBB, em abril vindouro que abordará também a formação diaconal. Chamou igualmente atenção para críticas destrutivas e infundadas à Igreja católica, divulgadas também por membros dela especialmente nas redes sociais. Referiu-se de modo particular a vídeo de jornalista, a partir do Encontro Nacional das CEBs, em Londrina, no final de janeiro passado. Dom José ressaltou a magnitude daquele evento com três mil participantes de todo o Brasil e duas mil pessoas a serviço de sua infraestrutura. Lamentou que alguém, por pequeno episódio não condizente com o encontro tenha depreciado tão maldosamente todo o evento, sendo muito injusto com o Arcebispo local, seu anfitrião. Os 60 bispos presentes emitiram nota de apoio ao Arcebispo e de apreço às CEBs, destacando sua presença especialmente nas periferias geográficas e existenciais do país. Mencionou também vídeo divulgado nas mesmas redes sociais com denúncias igualmente infundadas de aplicação de recursos da coleta da Campanha da Fraternidade em projetos que seriam contrários a princípios da própria Igreja. O Bispo, salientando a importância dos meios de comunicação e, neles, das redes sociais, ressaltou a necessidade de espírito crítico e discernimento ao que é divulgado. Para ele, a resposta do povo pela participação nas celebrações, de modo particular nas romarias e outras expressões de piedade popular, é bem mais forte do que as críticas infundadas contra a Igreja. Exortou a ninguém deixar de participar e falar quando necessário. Concluiu desejando caminhada proveitosa a todos, com a ternura de Maria, Mãe da Igreja, e invocou a bênção sobre os alunos e professores.

 

 

Comentários estão fechados.