Empresa Madec encontra empecilhos para crescer

Na última terça-feira, 27, visitei a empresa Madec, às margens da BR 153, e que, apesar de passar despercebida por muitos usuários da rodovia, é uma das empresas de Erechim que apresenta enorme potencial de crescimento, por sua tecnologia e modelo de gestão adotado. Mas a Madec tem se deparado com alguns empecilhos para colocar em prática esse crescimento.

A empresa produz grandes equipamentos com tecnologia de ponta e que estão sendo adotados pelas maiores agroindústrias do Brasil, principalmente no tratamento de esgoto sanitário em grandes cidades e tratamento de resíduos de frigoríficos, é também a única indústria que produz equipamentos totalmente em inox para produção de erva-mate, além de produzir outros equipamentos de grande porte.

Na conversa que tive com os diretores Clair Breitkreiz, Alex Panosso e Marli Testolin, estes contaram um pouco da sua história e relataram que a Madec está enfrentando grande dificuldade para produzir os equipamentos de grande porte, já que para retirá-los de dentro da indústria é necessário, em todas as vezes, acionar a Polícia Federal e interromper o trânsito por mais de meia hora, sendo que muitas vezes, as grandes carretas são obrigadas até a avançar sobre os canteiros que dividem a BR e as paralelas, correndo o risco de tombar, o que dificulta a contratação de transportadores, ou atolar, o que já aconteceu mais de uma vez e foi necessária a contratação de máquinas pesadas para desatolar os caminhões  carregados.

“Estamos muito otimistas com a possibilidade de em breve, podermos estar instalados no Distrito Industrial David Zorzi, na saída para Santa Catarina. Com isso podemos expandir nossa indústria e passará esse tormento que surge a cada vez que precisamos retirar um equipamento de dentro da indústria”, desabafam os diretores.

 

Por Egidio Lazzarotto

 

 

Comentários estão fechados.