Empresa Madec encontra empecilhos para crescer

Na última terça-feira, 27, visitei a empresa Madec, às margens da BR 153, e que, apesar de passar despercebida por muitos usuários da rodovia, é uma das empresas de Erechim que apresenta enorme potencial de crescimento, por sua tecnologia e modelo de gestão adotado. Mas a Madec tem se deparado com alguns empecilhos para colocar em prática esse crescimento.

A empresa produz grandes equipamentos com tecnologia de ponta e que estão sendo adotados pelas maiores agroindústrias do Brasil, principalmente no tratamento de esgoto sanitário em grandes cidades e tratamento de resíduos de frigoríficos, é também a única indústria que produz equipamentos totalmente em inox para produção de erva-mate, além de produzir outros equipamentos de grande porte.

Na conversa que tive com os diretores Clair Breitkreiz, Alex Panosso e Marli Testolin, estes contaram um pouco da sua história e relataram que a Madec está enfrentando grande dificuldade para produzir os equipamentos de grande porte, já que para retirá-los de dentro da indústria é necessário, em todas as vezes, acionar a Polícia Federal e interromper o trânsito por mais de meia hora, sendo que muitas vezes, as grandes carretas são obrigadas até a avançar sobre os canteiros que dividem a BR e as paralelas, correndo o risco de tombar, o que dificulta a contratação de transportadores, ou atolar, o que já aconteceu mais de uma vez e foi necessária a contratação de máquinas pesadas para desatolar os caminhões  carregados.

“Estamos muito otimistas com a possibilidade de em breve, podermos estar instalados no Distrito Industrial David Zorzi, na saída para Santa Catarina. Com isso podemos expandir nossa indústria e passará esse tormento que surge a cada vez que precisamos retirar um equipamento de dentro da indústria”, desabafam os diretores.

 

Por Egidio Lazzarotto

 

 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais