Cobrança do Estacionamento Rotativo inicia dia 19

Leia ainda: Edital do transporte coletivo: divergências e expectativa; Um “quase” secretário; Mudança de partido; Com desgaste ou sem desgaste?; Jairo Jorge fala na Cultura; Conversa com dirigentes da Havan e De olho nos votos do Villa

A população de Erechim, que já havia perdido as esperanças e a paciência com a falta de lugar para estacionar seu veículo no centro da cidade, pode ficar tranquila. Nos próximos dias a empresa responsável pela implantação do serviço de Estacionamento Rotativo Regulamentado (Consórcio Stacione) vai começar oficialmente suas atividades.

No próximo dia 12 de março iniciam os testes, sem a cobrança do estacionamento, para que a população possa se adaptar ao novo serviço e sanar todas suas dúvidas. Já a partir do dia 19 começa a cobrança pelas vagas do estacionamento nas ruas já demarcadas na cor azul. Enfim, a novela parece estar chegando ao seu final.

 

Um “quase” secretário

O chefe de gabinete do prefeito Luiz Francisco Schmidt, Luiz Acorsi, deu corpo ao gabinete do prefeito quando assumiu o cargo. Além de exercer as funções que cabem ao chefe de gabinete, Acorsi tem sido uma espécie de “secretário de relações”. Através dele foi melhorada a comunicação interna do governo com os demais secretários e até mesmo com a Câmara de Vereadores.

Luiz Acorsi tem agilizado junto às secretarias algumas demandas que estavam emperradas. Um bom governo passa também por um bom chefe de gabinete do prefeito, afinal, é ele quem pode acelerar ou travar muitas demandas antes de estas chegarem ao chefe do executivo municipal. Em conversa com alguns secretários, os mesmos têm destacado a mudança ocorrida desde a chegada de Acorsi.

 

Mudança de partido

O vereador e pré-candidato a deputado estadual, Márcio Pavoni (Solidariedade), precisará se afastar do Legislativo nos próximos meses para concorrer a uma vaga na Assembleia Legislativa. Quem deve assumir seu lugar na Câmara de Vereadores é o suplente, Emerson Santarém, do Partido Republicano Brasileiro (PRB).

Nos bastidores, especula-se que Santarém poderá trocar o PRB pelo Solidariedade. Em conversa com o suplente de vereador, ele confirmou esta possibilidade. Santarém ainda destacou que o PRB o abandonou e que ele precisa de um partido que lhe dê espaço na vida pública. Se for confirmada a ida de Santarém para o Solidariedade, o partido seguirá com uma vaga no Legislativo erechinense.

 

Com desgaste ou sem desgaste?

O governo Polis e Ana passou por duas eleições gerais durante os oito anos de mandato. O governo Schmidt e Lando passará pela sua primeira neste ano. Na época, PT e PMDB eram aliados em Erechim e adversários no Estado. Em Brasília, os dois partidos se mantiveram juntos até pouco antes do impeachment da então presidente Dilma Rousseff. PMDB e PT conseguiram sair das duas eleições gerais com poucos desgastes e a pergunta que fica para as eleições de outubro é: “PSDB e PDT terão desgastes durante o pleito?”.

Até acredito que não, pois a diferença do PMDB no governo Polis para o PDT no governo Schmidt é gigante. Explico: no governo Polis, o partido da vice-prefeita, o PMDB, era protagonista. Já o PDT no governo Schmidt é um coadjuvante.

 

Jairo Jorge fala na Cultura

Nesta semana recebemos no Estúdio Boa Vista, da Rádio Cultura, o pré-candidato ao governo do estado do Rio Grande do Sul, Jairo Jorge, do Partido Democrático Trabalhista (PDT). Na entrevista o pré-candidato sintetizou suas ideias e as políticas que pretende implantar no Estado, caso seja eleito governador.

Jairo Jorge fez inúmeras referências às políticas públicas implantadas no vizinho Estado de Santa Catarina. Uma delas é a desburocratização no que diz respeito a liberação de projetos e licenças. Outro ponto destacado pelo pré-candidato é a função da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS). Segundo ele, a universidade deveria ter um papel fundamental na formação do professor.

 

Conversa com dirigentes da Havan

Uma comitiva da prefeitura de Erechim deverá encaminhar conversa com dirigentes do Grupo Havan nos próximos dias. O objetivo é saber se realmente existe interesse do grupo em instalar uma de suas lojas na Capital da Amizade. Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, Altemir Barp, o município está disposto em auxiliar na busca por um terreno para implantação da loja, caso o grupo catarinense realmente queira desembarcar em Erechim.

No entanto, Barp destaca que auxiliar na busca por um terreno não quer dizer que o município pagará pelo mesmo. A responsabilidade por uma eventual compra de área para instalação da loja seria de total responsabilidade do grupo Havan.

 

Edital do transporte coletivo: divergências e expectativa

O secretário de administração, Valdir Farina, informou em entrevista para a Rádio Cultura, que um dos questionamentos no edital do transporte coletivo de passageiros é o valor das passagens. Segundo Farina, o valor estimado no edital é de R$ 3,79, porém, as empresas estão pedindo um aumento de seis centavos para aos R$ 3,85.

Hoje o valor da passagem cobrado pela empresa de transportes Gaurama é de R$ 2,60, uma das mais baratas do estado do Rio Grande do Sul. Caso não ocorram novas impugnações, a abertura do edital do transporte coletivo de passageiros acontece nesta sexta-feira, 02 de março.

 

De olho nos votos do Villa

Nesta semana conversei com um membro ligado a Unidade e Luta Democrática (ULD), corrente interna do Partido dos Trabalhadores (PT), que apoia o nome de Lucas Farina, como pré-candidato a deputado estadual. Segundo este membro, com a desistência de Adão Villaverde em concorrer à reeleição, boa parte do grupo deverá apoiar o nome de Farina na disputa por uma vaga na Assembleia Legislativa.

A fonte informou ainda, que os votos do então deputado Villaverde deverão ser divididos entre o vereador de Erechim e uma candidata da serra gaúcha. Na eleição de 2014, Adão Villaverde obteve 31.927 votos. Caso Lucas Farina absorva metade destes votos, sua pré-candidatura ganha corpo.

 

Por Fabio Lazzarotto

Comentários estão fechados.