Em missa de ação de graças, Diocese de Erechim e Dom José se despedem mutuamente

 

O Santuário N. Sra. de Fátima ficou completamente lotado na noite deste primeiro domingo de setembro, mês da Bíblia, Dia de Oração pelo cuidado da Criação, na missa de ação de graças pelos 7 anos de ministério episcopal de Dom José Gislon na Diocese de Erexim, que assumirá a Diocese de Caxias do Sulno próximo domingo, dia 8. Presidida por Dom José, concelebrada por 35 padres, com a participação de 6 diáconos, agentes de pastoral, religiosas, colaboradores da Cúria Diocesana, Vice-Prefeito em exercício de Prefeito, Vereadores e outras autoridades, muitas pessoas de diversas paróquias, o Coral N. Sra. de Fátima, a missa foi oportunidade de despedida mútua entre o Bispo e a Diocese de Erexim.

Em sua homilia, Dom José iniciou lembrando que a Eucaristia é ação de graças a Deus e que todos têm muitos motivos para manifestá-la. À luz do evangelho do dia que apresentava a participação de Jesus numa refeição na casa de um fariseu, na qual ele adverte de que não se deve buscar os primeiros lugares e, para um banquete, convidar os pobres, o Bispo acentuou que este procedimento cura a pessoa do racionalismo e do materialismo que impedem de ver as consequências das decisões tomadas. O valor eterno dos atos que praticamos no tempo não é medido pela capacidade da sua eficácia, mas pela humildade da simples relação de amor e do serviço, com a qual nos aproximamos e amamos o próximo concreto que temos diante de nós. Dom José testemunhou que com o coração agradecido sentia necessidade de dizer obrigado a Deus por Dom Girônimo, pelos padres, pelos religiosos e religiosas, pelos leigos e leigas, pelos padres que exerceram funções na Cúria Diocesana, pelos colaboradores da mesma, pelo ecônomo da Diocese, que há muitos anos presta seu serviço com competência e amor à Igreja, pelos diversos Meios de Comunicação, pelas autoridades constituídas nos 30 municípios da abrangência da Diocese de Erexim. Concluiu dizendo: Obrigado de coração a todos, pela presença na vida da Igreja e pela sua colaboração no meu ministério de Bispo e pastor desta Igreja Diocesana de Erexim durante estes sete anos em que aqui o exerci. Peço perdão a todos pelos erros que possa ter cometido. Desculpem, queridos Padres e povo de Deus, se não fui o pastor que vocês esperavam. Obrigado de coração a todos. Rezem por mim e pela minha nova missão. Rezarei sempre por vocês.

No final da celebração, Pe. Dirceu Balestrin expressou a gratidão dos padres a Dom José por sua solicitude com eles, especialmente nos seus momentos difíceis, por suas visitas aos familiares dos mesmos em situações especiais. Ressaltou que ele ajudou muito justamente por ser o como é, exigente, perspicaz, arrojado. Também apresentou-lhe pedido de desculpas se os padres não corresponderam ao que ele esperava deles. Desejou que São José e N. Sra. intercedam a Deus pela Diocese no período de vacância episcopal e que Dom José continue fecundo ministério na Diocese de Caxias do Sul.

Em nome dos leigos, manifestou-se o Sr. Lasie Antonio Biolo, da Comissão Técnica do projeto de revitalização do Santuário. Ressaltou a gratidão do povo a Dom José, que deixa marcas nos corações de todos, na vida pastoral e pessoal. Destacou sua capacidade de liderança e determinação, sabendo bem aonde quer chegar em seus empreendimentos. Desejou-lhe êxito em sua nova missão, que Deus o abençoe e abençoe a nossa Diocese.

Culminando a expressão de agradecimentos a Dom José, o Coral N. Sra. de Fátima entoou o canto intitulado uma “Bênção antiga”, que diz: tua vida, amigo, seja sempre para o melhor, que o sol aqueça teu viver, que a chuva caia leve no teu lar, e até nos encontrarmos outra vez, que Deus te segure nas suas mãos. Que o Senhor te abençoe, que o Senhor ilumine teu caminho e te dê a paz.

Quando todos imaginavam que Dom José concluiria a celebração com a bênção final, ele pediu antes a bênção dos padres para ele, ajoelhando-se nos degraus do altar. Pe. Cleocir Bonetti, em nome de dos padres conduziu a bênção solicitada, convidando a todos a estenderem a mão sobre o bispo. Abençoado o Bispo, solicitou que ele, então, abençoasse aos presentes e à Diocese.

Concluída a celebração, muitos de seus participantes dirigiram-se ao salão de eventos para o jantar de confraternização.

Íntegra da homilia de Dom José

Saúdo o Pe. Cleocir Bonetti, Vigário Geral da Diocese, o Pe. Maicon Malacarne, Coordenador Diocesano de Pastoral, o Pe. Antonio Valentini Neto, Chanceler do Bispado, o Pe. Valter Girelli, Reitor do Santuário Nossa Senhora de Fátima, o Pe. Giovanni Momo, formador dos seminaristas do propedêutico, promotor vocacional da Diocese e através dele saúdo todos os sacerdotes, diáconos, seminaristas, religiosas e religiosos presentes.

Saúdo as autoridades civis aqui presentes ou representadas; os colaboradores da Cúria Diocesana, as lideranças das nossas comunidades que estão presente e representam todo o querido povo de Deus de todas as comunidades da nossa Diocese de Erexim. Com estima trago presente, os enfermos e seus familiares, de modo especial recordo nosso Bispo emérito Dom Girônimo Zanandréa.

Queridos irmãos e irmãs em Cristo Jesus, nos reunimos para celebrarmos como povo de Deus, que peregrina para a casa do Pai, o banquete da Eucaristia. A Eucaristia é a oração de ação de graças dirigida a Deus Pai pelos bens da salvação; agradecimento e louvor com Cristo. Todos nós temos muitos motivos para agradecermos a Deus. É um dom da graça podermos louvá-lo pela sua bondade, seu amor e sua misericórdia infinita.

Na oração de ação de graças, sabemos que somos um só com o Senhor, presente ao longo da nossa caminhada em direção ao Pai celeste. Esta caminhada da vida, muitas vezes, é feita com o coração, a alma e os pés feridos, pelas nossas fragilidades e pelos espinhos que encontramos ao longo do caminho. Mas devemos sempre manter viva no nosso coração a fé, tendo presente que a graça, o amor e a misericórdia de Deus curam e enfaixam as nossas feridas com ternura, para continuarmos a nossa jornada de peregrinos neste mundo.

Aqui, como Igreja povo de Deus, alimentamos a nossa vida de fé no Senhor Jesus com o Pão da Palavra e o Pão da Eucaristia, mas também fortalecemos os laços de comunhão entre nós, como comunidade orante, que se coloca na escuta de Deus. Nós o fazemos deixando que Ele nos fale ao coração, cure nossas feridas e fortaleça com seu amor e sua misericórdia as nossas forças para vencermos os desafios que encontramos no percurso da vida, muitas vezes marcado por sinais de morte, que nos assustam e nos questionam sobre a força do bem diante do mal, podendo levar a nossa mente e o coração, num momento de dor, fraqueza ou desespero, a duvidar da presença de Deus no mundo.

A imagem do banquete apresentada no Evangelho de hoje é sempre indicação de uma experiência de comunhão e de intimidade profunda, vivida por Jesus e seus discípulos na última ceia, na qual Jesus manifesta a própria doação de si – que antecipa o sacrifício do Calvário, o amor eterno de Deus por nós.

São Lucas, quando escreve o Evangelho, narra a realidade de um dos tantos banquetes de que Jesus participou, e nos revela a dimensão eterna daquilo que acontece no tempo, quando as nossas escolhas cotidianas vão muito além do momento presente e nos colocam na eternidade! As nossas escolhas temporais são também eternas! Existe uma misteriosa ligação que une a nossa experiência atual com o amanhã divino, no qual um dia entraremos em plenitude.

A palavra do Evangelho, com o seu convite a assumirmos o último lugar, cura o nosso racionalismo e materialismo que nos impedem de ver as consequências espirituais das nossas escolhas. Elas, visíveis e tangíveis são, na fé, mas não menos realistas, aquelas que edificam o bem neste mundo e no outro.

O Evangelho nos convida a desenvolvermos um olhar que vai além dos muros visíveis. Matando a sede de um irmão, é como se matássemos a sede de todas as pessoas; saciando a fome de um irmão é como se saciássemos o mundo inteiro! Porque não existe a humanidade em geral, existe o irmão ou a irmã que está diante de mim, com a sua necessidade e quer mover o meu coração para praticar a caridade.

O valor eterno dos atos que praticamos no tempo não é medido pela capacidade da sua eficácia, mas pela humildade da simples relação de amor e do serviço, com a qual nos aproximamos e amamos o próximo concreto que temos diante de nós.

A carta aos Hebreus descreve uma nova Teofania, não de forma aterradora como aquela que aconteceu com Moisés no Sinai, mas como um acontecimento glorioso, como uma festa de encontro dos anjos, dos santos, dos homens e das mulheres na nova Jerusalém, cidade que é edificada cotidianamente, através da ação potente e humilde da paixão, morte e ressurreição de Jesus, que age em nós.

Esta celebração Eucarística de ação de graças é um momento e uma oportunidade que me é oferecida para agradecer à Santíssima Trindade e à Virgem Maria, mãe de Jesus, da Igreja e nossa, pelas graças e bênçãos derramadas sobre a nossa Igreja Diocesana e o querido povo de Deus que dão vida a esta Igreja particular.

Por isso, com o coração agradecido, digo obrigado, Senhor, pela presença de Dom Girônimo, nosso Bispo emérito, pela sua longa história de amor e serviço a esta Igreja Diocesana; pelos sacerdotes, os colaboradores mais próximos do Bispo, que assistem, com o seu ministério de amor serviço, o povo de Deus das nossas paróquias; pelos diáconos, religiosos, religiosas, leigos e leigas, que, pelo sacerdócio comum dos fiéis batizados, alimentam a vida de fé nas famílias e, através dos vários ministérios, dão vida às comunidades.

Seria injusto de minha parte, se neste momento em que estou partindo para exercer o meu ministério em outra realidade, não agradecesse de forma especial os oficiais da Cúria Diocesana, que partilharam comigo as alegrias e as dores na caminhada da Diocese. Por isso, minha profunda gratidão, aos padres que exerceram a função de Vigário Geral, Pe. Dirceu Balestrin e Pe. Cleocir Bonetti; aos padres que exerceram a função de Coordenadores de Pastoral, Pe. César Menegat, Pe. Valtuir Bolzan e Pe. Maicon Malacarne; aos padres que exerceram a função de Chanceler da Cúria Diocesana, Pe. Olírio Streher e Pe. Antonio Valentini Neto, a quem sou profundamente grato pela sua dedicação, pelo intenso trabalho feito com amor, à nossa Igreja Diocesana, Regional, Nacional e Universal. Minha gratidão aos formadores, por assumirem essa missão tão exigente, paterna e materna, de cuidar e ajudar os seminaristas no processo do discernimento e da opção definitiva. Esta gratidão se estende a todos os padres, que colaboraram e colaboram na formação de várias maneiras e também aos leigos, de modo especial às zeladoras de capelinhas e aos benfeitores leigos.

Minha estima e gratidão ao senhor Ildo Benincá, ecônomo da nossa Diocese, que nos tem ajudado com esmero e dedicação, para nos mantermos em dia e na vanguarda, nas questões que dizem respeito à parte administrativa da nossa Diocese, Acompanhando de forma incansável os projetos que foram sendo desenvolvidos nela. Minha gratidão aos colaboradores da Cúria Diocesana, tanto da parte administrativa como da pastoral. Vivemos momentos bonitos juntos, mesmo diante dos desafios que muitas vezes encontramos. Éramos uma grande família com as várias realidades da vida pessoal e familiar de cada um. Deus seja louvado, aprendi muito com vocês.

Agradeço aos Padres, religiosas, religiosos, leigos e leigas, que se dispuseram a colaborar com a nossa Igreja Diocesana, participando ativamente nos Conselhos de Pastoral e Econômico. Durante estes anos, o projeto de revitalização do Santuário foi um grande desafio, mas agradeço a Deus, a Nossa Senhora de Fátima e a São José, pela participação dos padres e dos leigos e leigas, nas Comissões Técnica e Econômica. Graças à vossa participação, à colaboração dos padres e à resposta generosa do povo de Deus, este projeto tornou-se uma realidade. Batemos à porta do coração de muitas pessoas, que se abriram para partilhar pela graça de Deus e o amor à Virgem Maria, Senhora de Fátima.

Meu reconhecimento se estende também aos diversos meios de comunicação que divulgam os eventos diocesanos e paroquiais e proporcionaram espaço especial à mensagem semanal do Bispo e para entrevistas. No reconhecimento incluo também as autoridades constituídas nos 30 municípios da abrangência da Diocese por sua abertura ao diálogo e iniciativas em favor do nosso povo.

Queridos irmãos e irmãs, vivemos o serviço a Deus e ao seu povo e a missão que abraçamos na opção da vida sacerdotal. A finalidade do povo sacerdotal é render glória a Deus. “A glória de Deus é o homem vivo e a vida do homem é a manifestação de Deus” (Irineu de Lião). Quando a Igreja une verdadeiramente o amor de Deus ao amor ao próximo; se deles extrai força e os prega visivelmente, então a atividade missionária toma forma. Isto repercute na pregação e no culto e também na atividade geral em favor do próximo. Daqui brota a exigência: “Continuemos a ser a Igreja de Jesus Cristo, a Igreja que crê em Deus que se fez homem e que nos promete a vida além da morte” (Joseph Ratzinger).

Obrigado de coração a todos, pela presença na vida da Igreja e pela sua colaboração no meu ministério de Bispo e pastor desta Igreja Diocesana de Erexim durante estes sete anos em que aqui o exerci. Peço perdão a todos pelos erros que possa ter cometido. Desculpem, queridos Padres e povo de Deus, se não fui o pastor que vocês esperavam. Obrigado de coração a todos. Rezem por mim e pela minha nova missão. Rezarei sempre por vocês.

Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo.

Íntegra da manifestação do Pe. Dirceu Balestrin

Dom José, com a sua transferência para a Diocese de Caxias dom Sul, fica em todos nós um sentimento muito bonito e que não poderia ser outro, senão o da gratidão.

Gratidão pelo seu trabalho entre nós, nesta porção do povo de Deus que é a Diocese de Erexim.

Gratidão pela sua preocupação com o clero de nossa Diocese. Com a formação dos futuros padres, os seminaristas. Nossa gratidão porque nos momentos difíceis na vida dos padres, o senhor sempre se manteve muito próximo, sobretudo, aos padres doentes, enfermos.

Também não podemos esquecer as visitas que o senhor fazia às famílias de cada padre e também dos seminaristas e assim nos compreendendo e nos conhecendo melhor, a partir da realidade da família de cada um de nós.

O senhor nos ajudou muito por ser justamente como é, exigente, perspicaz, arrojado (basta ver os projetos que levo adiante e como exemplo maior, a revitalização do Santuário), pela sua preocupação com o todo da vida de nossa Diocese.

Além da eterna gratidão por tudo o que senhor fez pela nossa Diocese, também queremos lhe pedir desculpas se não correspondemos ao que o senhor esperava de nós, como seus colaboradores diretos.

Que São José e N. Sra. de Fátima intercedam a Deus pela nossa Diocese, especialmente por este momento de vacância e intercedam também pelo senhor, Dom José, que irá continuar a sua missão episcopal junto ao povo de Deus da Diocese coirmã de Caxias do Sul.

Íntegra do pronunciamento de Lasie Antonio Biolo

BOA NOITE A TODOS!

NO INSTANTE EM QUE CUMPRIMENTO O BISPO DOM FREI JOSÉ GISLON, EM SEU NOME, ESTENDO MEUS CUMPRIMENTOS a TODOS OS PRESENTES!

BISPO DOM FREI JOSÉ!

QUANDO FUI CONVIDADO A FALAR ALGUMAS PALAVRAS EM AGRADECIMENTO AO SR., CONFESSO QUE POR UM INSTANTE FIQUEI BASTANTE APREENSIVO.

MÁS, LOGO APÓS, PERCEBI O QUÃO FÁCIL É ME DIRIGIR AO SR. E PODER FALAR ALGO. PALAVRAS SINGELAS TALVEZ, MAS DE EXTREMA, TERNURA, AFETO, AMOR E GRATIDÃO.

SIM! MUITA GRATIDÃO!

O SENHOR É UM AMIGO!

EM TODA A COMUNIDADE RELIGIOSA E TAMBÉM NA SOCIEDADE CIVIL, VIMOS O SEU LEGADO DEIXADO!

SAIBA QUE SUA MARCA “DOM JOSÉ” JÁ ESTÁ REGISTRADA, NÃO SÓ EM NOSSOS CORAÇÕES, MAS EM CADA DETALHE DE NOSSA VIDA PASTORAL E PESSOAL.

SEUS CUIDADOS E ESMEROS, PARA PROPORCIONAR AOS FIÉIS UM LUGAR ACONCHEGANTE E DE ORAÇÃO NA IGREJA, E UM ESPAÇO FAMILIAR PARA A COMUNIDADE, FORAM ALÉM DO ESPERADO.

COMO NÃO LEMBRAR DO SENHOR, “DOM JOSÉ”, AO INGRESSARMOS NESSA EXPLANADA E SERMOS RECEBIDOS PELA IMAGEM DE NOSSA SENHORA? SABEMOS QUE ALI TEM A SUA VISÃO DE AMOR A DEUS E A NOSSA SENHORA DE FÁTIMA!

COMO NÃO LEMBRAR DO SENHOR, “DOM JOSÉ”, AO ENTRARMOS NA IGREJA E DIANTE DE TUDO O QUE AGORA VIMOS? UM AMBIENTE REGILIOSO ACOLHEDOR, QUE NOS APROXIMA AINDA MAIS DE DEUS!  SABEMOS QUE AQUI TEM SUA SABEDORIA E TRABALLHO!

OLHEMOS UM POUCO EM VOLTA PARA O “NOSSO” SEMINÁRIO! NOSSO AMBIENTE SAGRADO E QUE ESTÁ TOTALMENTE RENOVADO! CAPELA, IGREJA, EXPLANADA, VELÁRIO, CONFESSIONÁRIOS, AMBIENTE DE ACOLHIMENTO AOS PADRES…, PODEMOS FICAR AQUI CITANDO VÁRIOS FEITOS! TUDO REVITALIZADO!

BISPO DOM JOSÉ!

DE FORMA INCANSÁVEL, TABALHOU… FORMOU OS GRUPOS DE TRABALHO – “AS SUAS EQUIPES”, DANDO OS CAMINHOS PARA QUE FOSSEM REALIZADOS E EXECUTADOS OS PROJETOS!

NÓS, POR VÁRIAS VEZES, PENSAMOS QUE NÃO SERIA POSSÍVEL!

MAS, O SENHOR TINHA SUAS CONVICÇÕES, SEGUIU SEMPRE FIRME NOS PROPÓSITOS, E NOS FEZ ACREDITAR SER POSSÍVEL!

E FOI!

NA NOSSA CAMINHADA DIÁRIA, DESDE VOSSO INÍCIO DE SEU MINISTÉRIO EPISCOPAL NA DIOCESE DE EREXIM, DIA 19 DE AGOSTO DE 2012, O SENHOR NOS LAÇAVA MAIS E MAIS DESAFIOS, MAS SEMPRE NOS MOSTRANDO O CAMINHO DE DEUS!

PARECE QUE FOI ONTEM A SUA CHEGADA A NOSSA DIOCESE!

NÃO PERDIA TEMPO! CORRIGIA-NOS NO CAMINHO E NOS LEVANTAVA QUANDO ESTÁVAMOS DE CABEÇA BAIXA, TALVEZ TRISTES, ASSUSTADOS COM AS CONTAS, COM OS CRONOGRAMAS…!

E TUDO AO SEU TEMPO IA SE TRANSFORMANDO!

VIMOS QUE O BISPO “DOM FREI JOSÉ”, SABE EXATAMENTE AONDE QUER CHEGAR!

HOMEM DE DEUS QUE A NOSSA COMUNIDADE TEM O PRIVILÉGIO DE PODER CAMINHAR JUNTOS!

SUAS PALAVRAS DE LIDER NATO NOS ANIMOU!

MESMO DE LONGE, CONDUZIU E NOS ORIENTOU!

TEMOS QUE AGRADECER A DEUS, POR TER NOS DADO UM BISPO TÃO HUMANO E AGLUTINADOR DE PESSOAS, QUE TRANSFORMOU SIM TODAS AS FORÇAS VIVAS DE NOSSA COMUNIDADE.

EM CADA ENCERRAMENTO DE NOSSOS ENCONTROS, COM SUA BENÇÃO E PALAVRAS, O SENHOR NOS ALIMENTAVA AINDA MAIS NA FÉ E NA PERSEVERANÇA, NUNCA ESQUECENDO NOSSOS FAMILIARES E A COMUNIDADE QUE ESTAVA ABRAÇADA A CAUSA!

BISPO FREI DOM JOSÉ!  AGRADECEMOS PELO TRABALHO QUE O SENHOR FEZ EM NOSSA COMUNIDADE E NÓS QUE HOJE ESTAMOS AQUI, SABEMOS DE MANEIRA PARTICULAR O QUE FOI TÊ-LO COMO BISPO, AMIGO, ORIENTADOR, ACONSELHADOR E COMPANHEIRO.

ÉS UM HOMEM DE DEUS!

A SUA MISSÃO AGORA TERÁ PROSSEGUIMENTOS EM OUTRA TERRA, EM CAXIAS DO SUL!

QUE DEUS O ABENÇOE NESTA NOVA ETAPA DA VIDA, TENHA O ÊXITO NA SUA NOVA MISSÃO, CONTANDO SEMPRE CONOSCO, INCLUSIVE COM NOSSAS ORAÇÕES.

UM GRANDE ABRAÇO DE TODOS NÓS DA COMUNIDADE DA DIOCESE DE EREXIM!

DOM JOSÉ, DEUS O ABENÇOE E NOS ABENÇOE.

OBRIGADO!

Comentários estão fechados.