Cenário desanimador para o Hospital Santa Terezinha

Nesta terça-feira (2), o diretor da Fundação Hospitalar Santa Terezinha, Hélio Bianchi, o prefeito Luiz Francisco Schmidt, secretário de Saúde, Dercio Nonemacher, dentre outros representantes de Erechim, estiveram em Porto Alegre para participar de audiência para ajuste de contrato da casa de saúde.

Conforme Bianchi não houve nenhuma novidade na reunião. Sinalizaram com um aumento de R$ 200.000 no contrato, especificamente na alta complexidade, o que não se trata de dinheiro novo, uma vez que já estão pagando este valor desde janeiro, em função do hospital produzir mais.

Amanhã terá uma reunião da comissão que está discutindo os incentivos estaduais, porém sem previsão de definição. “O Estado reconhece que há injustiça na distribuição dos incentivos, mas ao mesmo tempo diz que não tem poder de tirar de um hospital e redistribuir para outro, que isto passará pela referida comissão. Em relação ao nosso pedido de aditamento de teto contratual na média e alta complexidade, nos pediram ainda para repassarmos até sexta-feira próxima a relação de produção excedente e assim o faremos, sendo que esta produção excedente hospitalar ultrapassa o valor de R$ 3.000.000”, disse Bianchi.

Ainda conforme o diretor da Fundação, quanto ao atraso de pagamento dos incentivos de novembro e dezembro de 2018 o Departamento de Assistência Hospitalar e Ambulatorial (DAHA), ficou de verificar junto ao Fundo Estadual de Saúde a possibilidade de pagamento visto que os valores na ordem de R$ 3.500.000 não foram empenhados pelo Estado.

Por A Redação

Comentários estão fechados.