Arteterapia e a relação com uma vida saudável em Gaurama

Grupo se encontra todas as segundas-feiras a partir das 13h30, no Centro de Convivência

Compromissos, responsabilidades, competitividade, lucratividade, exigência de maior produção, avanços tecnológicos e modernização que exigem respostas imediatas, cobranças e pressões. “É muita dedicação ao ter, ao consumismo e isso está adoecendo a nossa sociedade. Há um número crescente de seres aprisionados em seus pensamentos, compromissos e frustrações, levando-os a níveis de estresse que desencadeiam doenças clínicas e psicológicas”. A afirmação é da Redutora de Danos, Sandra Muller, que atua junto às políticas de saúde mental do município do Gaurama.

Indo na contramão desse ritmo de vida desenfreado e trabalhando o ser humano com todas as suas emoções, o Governo Municipal, juntamente com a Secretaria de Saúde oferece à população a oficina de arteterapia chamada “Juntos Somos Mais”, que é ministrada por Sandra e pela psicóloga Aline Mezzalaira, que atuam na rede pública de saúde.

Os encontros são gratuitos, abertos ao público que tiver interesse em participar e realizados todas as segundas-feiras, a partir 13h30, no Centro de Convivência. Temas como autoestima, como lidar com os problemas cotidianos e acontecimentos da vida em geral, aprender a lidar com as dificuldades diárias, dentre outros são tratados pela psicóloga Aline e logo após, a redutora de danos desenvolve a arteterapia.

O trabalho é feito com materiais recicláveis como: papelão, tecidos, madeira, sucata. Também recursos retirados da natureza de forma sustentável como cipó, sementes, folhas. “O que vale é o fazer de cada participante. Não precisa ser um grande artista, basta querer ter uma melhor qualidade de vida e expressar seus sentimentos através da arte. É uma construção criativa que parte do indivíduo, aliviando o estresse e permitindo a integração onde as pessoas encontram amparo para solucionar os problemas que influenciam na sua saúde”, afirma Sandra Muller.

A arteterapia pode ser integrada facilmente no cotidiano e pode ser adaptada a qualquer pessoa. “Não existe “certo” ou “errado”. Existe a projeção do sentimento. Essa expressão criativa, mesmo para quem não esteja experimentando dificuldades pessoais, pode ser muito recompensadora, inspiradora e purificadora. A arteterapia é atualmente aplicada em vários campos, incluindo saúde mental, reabilitação, situações médicas ou educacionais, e como meio de comunicação”, explica Sandra.

Através da arteterapia, os participantes conseguem estimular a mente e o corpo, tendo como resultado uma melhora no seu desempenho físico e mental, trazendo benefícios para a pessoa em todos os campos da sua vida. “A gente tira o ser humano do modo automático e devolve a ele a capacidade de sentir, de resolver, de enfrentar seus desafios, sem perder a vontade de melhorar cada dia mais. De perceber que todos somos peças importantes da nossa sociedade e que juntos podemos ter uma vida melhor, em harmonia entre o ser e o ter”, finaliza a redutora de danos.

Comentários estão fechados.