Município adquire equipamento para georreferenciamento

Na terça (27) e quarta-feira (28) servidores do município que atuam nas áreas de agrimensura, geodésia, cadastro imobiliário, análise de projetos, parcelamento de solos e divisão de desenhos participaram de um treinamento sobre o equipamento Receptor GNSS/RTK. O secretário municipal de Obras e Habitação, Vinicius Anziliero, também acompanhou a capacitação.

O receptor rastreia e recebe os sinais das constelações dos satélites norte-americano, russo, europeu e chinês e determina a coordenada geográfica de um determinado ponto. “O primeiro trabalho que queremos fazer com este equipamento é criar uma rede geodésica para o município de Erechim e homologá-la, para que seja referência cartográfica para todos os projetos civis implementados no território. Uma rede geodésica são diversos pontos espalhados pelo município, cada um com as suas coordenadas geodésicas e todos os trabalhos de engenharia civil, arquitetura, urbanismo, edificações, meio ambiente, planejamento urbano, cadastro multifinalitário e uma série de outras atividades que precisam ser georreferenciadas, serão amarradas e vinculadas a esta rede geodésica. Sem esse equipamento não conseguimos determinar quão corretas ou erradas estão as posições de cada edificação, bem como as suas dimensões e áreas”, explica o agrimensor do município, Franklin Marques da Silva.

Ele acrescenta que com este equipamento, o trabalho será realizado com mais eficiência e precisão, tanto nas atividades internas quanto na avaliação de ações da iniciativa privada, quando será possível averiguar se uma coordenada georreferenciada está correta ou se as informações declaradas nos projetos civis submetidos à análise do município são reais.

A partir do uso do receptor também será possível construir um novo e atualizado mapa do município de Erechim. “Temos um mapa que foi feito há muito tempo, baseado em informações levantadas com equipamentos que não disponibilizavam as tecnologias que temos hoje. Há pelo menos 10 anos, Erechim merece o desenvolvimento de um mapa com mais precisão, com uma acurácia maior, e está aí uma das principais necessidades em se ter este equipamento, ” finaliza.

Comentários estão fechados.