Novas formas de organizações coletivas para a agricultura familiar são debatidas em Entre Rios do Sul

Beneficiários do Programa Gestão Sustentável da Agricultura familiar do município de Entre Rios do Sul, que têm como atividade produtiva principal a bovinocultura leiteira, estiveram reunidos, na quinta-feira à tarde (1º/02), com os extensionistas do Escritório Municipal da Emater/RS-Ascar de Entre Rios do Sul, da Unidade de Cooperativismo de Erechim (UCP) e com o secretário municipal de Agricultura Ronaldo Seco.  O encontro, realizado na sede do Escritório Municipal, proporcionou o conhecimento e o debate de novas formas de organizações coletivas para a agricultura familiar.

O contador da Unidade de Cooperativismo de Erechim, Jhonatan Imlau, explanou sobre os tipos de organizações coletivas: grupos informais e grupos formais como associações e cooperativas. Ele destacou que as organizações coletivas visam a proporcionar aos envolvidos vantagens econômicas e sociais promovendo o desenvolvimento sustentável da comunidade onde está inserida, mas para isso torna-se necessária uma relação de confiança entre seus membros, por isso a importância de relações sólidas e participativas que possam fomentar o cooperativismo responsável e colaborativo. O extensionista utilizou exemplos de grupos assessorados pelo Programa de Extensão Cooperativa – PEC e possibilitou o debate entre os participantes.

O agricultor Dirceu Paniz destacou a necessidade da união entre agricultores, especialmente em grupos menores em que a relação de confiança em que os “acordos estabelecidos são cumpridos honrando o fio do bigode”. Segundo Paniz, o grupo tem vantagens na barganha de preços tanto na compra de insumos, quanto na comercialização dos produtos, viabilizando a atividade leiteira e a manutenção das famílias no meio rural.

Após o debate, os participantes decidiram formar um grupo informal de agricultores, elegendo dois líderes, Ederson Mello e Mariluci de Lucca, utilizando a tecnologia das redes sociais e promovendo ações de trocas de experiências e iniciativas de compras coletivas de insumos.

A demanda para esta ação surgiu com a elaboração dos planos de Gestão, do Programa Gestão Sustentável da Agricultura familiar, que apresentou a necessidade de buscar mais informação e organização deste grupo para crescer na atividade e não ser excluído pelo mercado. Já foram realizadas excursões para conhecer sistemas produtivos diferenciados, e outras ações estão previstas, sempre com o apoio e parceria da prefeitura de Entre Rios do Sul.

O programa Gestão Sustentável da Agricultura Familiar é vinculado a Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR) e executado pela Emater/RS-Ascar junto a 20 mil propriedades rurais do Estado. O programa pretende promover a gestão e a adequação socioeconômica das propriedades rurais familiares, gerando conhecimento para projetar, monitorar e avaliar sistemas de produção de forma sistêmica.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais