RS ganha reforço de 131 escrivães e 126 inspetores da Polícia Civil

Formatura de agentes foi realizada nesta quinta-feira, dia 1º, em Porto Alegre

Outubro começou com uma boa notícia para os gaúchos: mais de 250 agentes da Polícia Civil se formaram nesta quinta-feira (1°/10), em cerimônia realizada no Palácio da Polícia, em Porto Alegre. São 131 escrivães e 126 inspetores que passam a reforçar a segurança pública em todas as regiões do Estado.

Em razão da pandemia, a formatura foi adaptada para garantir o cumprimento de todos os protocolos de segurança sanitária e o distanciamento controlado, com transmissão pelas redes. A fim de evitar aglomeração, não houve permissão para familiares e amigos participarem.

Patrono das turmas número 54 de escrivães e 53 de inspetores da Polícia Civil, o governador Eduardo Leite não pôde comparecer em função de compromissos fora do Estado, mas enviou um vídeo aos formandos, agradecendo “pela coragem e dedicação em enfrentar essa etapa em meio ao período de pandemia”.

Os aprovados no concurso foram convocados em janeiro e iniciaram o curso de formação em março, mês em que o Estado registrou os primeiros casos de Covid-19. Mesmo assim, com aulas teóricas on-line em parceria com o Corpo de Bombeiros Militar, que cedeu plataforma de ensino à distância, e obedecendo a rigorosos protocolos sanitários nas atividades práticas na sede da Academia de Polícia (Acadepol), foi possível dar sequência e concluir a formação dos novos agentes.

Do total de 257 formandos, 150 são homens e 107, mulheres. Desses, 195 são do Rio Grande do Sul e o restante veio do Rio de Janeiro (18), Paraná (12), Minas Gerais (7), Santa Catarina (6), Distrito Federal (4), Pernambuco (3), Bahia (2), Goiás (2), São Paulo (2), Espírito Santo (2), Maranhão (1), Sergipe (1), Alagoas (1) e Paraíba (1).

“Tornar-se servidor público não significa apenas ter escolhido um emprego ou uma vaga para ser remunerado. Significa, acima de tudo, ter optado por uma missão de vida, uma missão a serviço de outras pessoas, de 11 milhões e meio de gaúchas e gaúchos. Em nome de todos, além de renovar os cumprimentos a vocês e agradecer a disposição de escolherem essa missão, lhes peço muito empenho nesse desafio de proteger e servir. Que sejam todos muito bem-vindos ao Rio Grande do Sul e aos municípios para os quais estão sendo designados”, desejou o governador no vídeo transmitido durante a cerimônia.

Governador em exercício, o vice-governador e secretário da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior, foi o paraninfo das duas turmas. Ao lembrar da própria trajetória dentro da instituição, Ranolfo destacou que os agora colegas conquistaram vagas sonhadas por mais de 44 mil candidatos na que é considerada a melhor Polícia Civil das 27 unidades federativas do país.

“O serviço público é uma missão, mas exercer a função de policial civil é doar-se à sociedade, e a sociedade está ansiosa pela chegada de todos vocês. Desejo muito sucesso daqui para frente”, disse Ranolfo. “No nosso governo, segurança é prioridade. Isso se traduz em ações, como o RS Seguro, programa estruturante que lançamos no segundo mês de gestão, e no andamento do curso da Polícia, mesmo em meio à pandemia, tornando a formação de operadores uma atividade essencial.”

Segundo Ranolfo, sua primeira atividade, ao assumir como governador em exercício, ao meio-dia desta quinta (1°), foi assinar digitalmente a nomeação dos 257 novos policiais. A publicação deve sair em edição extra do Diário Oficial do Estado ainda durante esta tarde.

Mais agentes na Segurança

Além do ingresso dos 55 novos delegados – categoria que não tinha renovação de quadro desde 2014 –, há um mês, e dos primeiros 412 colocados no concurso da Polícia Civil, há pouco mais de um ano, o Estado tem atualmente em formação 876 soldados da Brigada Militar, 84 bombeiros militares e 71 servidores (peritos médico-legistas, técnicos em perícias e peritos criminais) do Instituto-Geral de Perícias (IGP).

“A formatura dos novos agentes policiais civis é uma grande conquista para a instituição. São policiais muito bem preparados para atender às demandas da segurança pública e reforçar o atendimento ao público e a investigação de crimes nas mais diversas comunidades gaúchas”, afirmou a chefe da Polícia Civil, delegada Nadine Anflor, ao lado do subchefe de Polícia, delegado Fábio Motta Lopes, e da diretora-geral da Acadepol, delegada Elisângela Melo Reghelin.

O cronograma de chamamento já anunciado prevê cerca de 4,5 mil novos servidores para a Segurança até o final de 2022, somado aos esforços para equipar, treinar e qualificar as forças policiais.

“Tenho afirmado sempre que a segurança pública é uma das nossas prioridades. Parte dos nossos esforços para reduzir o desequilíbrio fiscal do nosso Estado, muitos deles já alcançados, tem como objetivo manter e ampliar as condições de oferecermos um Estado mais seguro à população e melhor para se viver”, disse o governador Leite no vídeo.

Texto: Vanessa Kannenberg
Edição: Vitor Necchi/Secom

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais