Os gestos da conversão e da penitência na novena de Fátima

188

Grande número de fiéis participou da procissão e missa da segunda noite da novena de Fátima, neste sábado, último dia do mês da Bíblia, festa de São Jerônimo, estudioso e tradutor dos textos sagrados. A celebração foi presidida pelo Pe. Cleocir Bonetti, vigário geral da Diocese, e concelebrada por Dom Girônimo Zanandréa, no dia de seu onomástico, acompanhados pelo diácono Jacir Lechinski, da Paróquia São Cristóvão, com animação do grupo de canto e equipe de liturgia da própria Romaria.

Pe. Bonetti iniciou sua homilia lembrando o trabalho intenso e extenso de 35 anos de São Jerônimo na tradução da Bíblia do hebraico, aramaico e grego para a língua do povo do seu tempo. Observou que é importante cada pessoa ter sua bíblia em casa, mas mais do que isto, moldar a própria vida pelos seus ensinamentos. Depois lembrou que as aparições de Fátima, há cem anos, se deram a três pastorinhos. Assim como em Belém, os pastores foram os primeiros a saber do nascimento do Salvador, os pastorinhos foram os escolhidos de Maria, através dos quais fez materno pedido de conversão e penitência, que era justamente o enfoque do segundo dia da novena da Romaria. Conversão que é mudança de rumo, de mentalidade, do jeito de ser e de agir. A propósito, referiu-se à leitura da celebração, do profeta Joel, por meio de quem Deus pedia ao povo que voltasse seu coração para Ele, numa conversão interior, não de fachada. Mudança semelhante pedia João Batista como preparação para acolher o prometido de Deus conforme o evangelho da missa. A ele, grupos diversos perguntavam o que deviam fazer especificamente para concretizar a conversão que ele propunha. Para quem tivesse comida e outros recursos, pediu a partilha; para os cobradores de impostos, a cobrança correta, sem extorsões; para os soldados, evitar qualquer tipo de violência e de abuso de poder. Recordou que Nossa Senhora, em Fátima também pediu conversão e penitência. Mas o que fazer para realizá-las no meio de tanta falcatrua, de roubalheiras, de egoísmo, de violência, de abuso de poder, de má fé, de interesses egoístas? Os apelos de Fátima são estranhos ao mundo de hoje. Citando atitudes de sacrifício e doação dos pastorinhos, especialmente de Jacinta que dava sua merenda aos pobres e lhes distribuía frutas que recebia da mãe, que ia à missa, mesmo estando doente, salientou que a conversão consiste em gestos simples, humanos, silenciosos, como uma palavra de consolo, um abraço amigo, um alimento, uma roupa a quem precisa, a retidão e a transparência em tudo. São gestos simples, mas heroicos, proféticos e transformadores.

No momento da oração pelos falecidos, Dom Girônimo recordou Dom Cláudio Colling, Bispo da então Diocese de Passo Fundo, à qual a região pertencia, idealizador do conjunto Seminário e Santuário, e todos os padres e benfeitores que ajudaram a construí-lo e mantê-lo.

Você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.