A importância do corpo a corpo na campanha eleitoral

A maioria dos pré-candidatos a deputado (estadual e federal) da região Alto Uruguai, terá poucas aparições durante a propaganda eleitoral no rádio e televisão. Nesta semana conversei com dois que terão não mais do que três aparições durante os 35 dias de campanha. Com poucos recursos para investir e pouco espaço no rádio e televisão, os candidatos precisarão mais do que nunca da tradicional forma de fazer política “o corpo a corpo”.

Por Fabio Lazzarotto

 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais