A importância do corpo a corpo na campanha eleitoral

A maioria dos pré-candidatos a deputado (estadual e federal) da região Alto Uruguai, terá poucas aparições durante a propaganda eleitoral no rádio e televisão. Nesta semana conversei com dois que terão não mais do que três aparições durante os 35 dias de campanha. Com poucos recursos para investir e pouco espaço no rádio e televisão, os candidatos precisarão mais do que nunca da tradicional forma de fazer política “o corpo a corpo”.

Por Fabio Lazzarotto

 

Comentários estão fechados.