Delegação de Centenário participa de audiência na Secretaria Estadual de Transportes

O prefeito Hilário Kolassa, o vice Jacir Polinki e o secretário de administração, Rodinei Banaszeski estiveram presentes, junto com representantes da AMAU, de uma reunião para pleitear o acesso asfáltico em Centenário e em outras cidades do Alto Uruguai

Na manhã desta quinta-feira (01), uma comitiva do município de Centenário, formada pelo prefeito Hilário Kolassa, o vice-prefeito, Jacir Polinski e o secretário de administração Rodinei Augusto Banaszeski, participou de uma audiência com o secretário de Transportes do Rio Grande do Sul, Juvir Costella.

A audiência, coordenada pela Associação dos Municípios do Alto Uruguai (AMAU), teve como objetivo de sensibilizar o governo do estado em relação à importância dos investimentos de obras nos municípios que ainda não possuem acesso asfáltico. Em todo o Rio Grande do Sul, 62 municípios não possuem acesso asfáltico, entretanto a situação mais precária é da região Alto Uruguai, já que dos 32 municípios que compõem a AMAU, 11 não têm acesso asfáltico.

O prefeito de Centenário destacou que a falta de acesso asfáltico no município acaba inviabilizando investimento da iniciativa privada, o que causa uma grande dificuldade em atrair empresas e gerar novos empregos em setores como a indústria. “Também há uma importância estratégica, pois, o asfaltamento das rodovias da região fomentaria novas vias de acesso para o estado de Santa Catarina, incentivando o desenvolvimento de uma série de pequenos municípios na região”, comentou ele.

Apenas oito quilômetros ligam Centenário até o trecho asfaltado da ERS 477, e além de dificultar o desenvolvimento econômico, este trecho também consome uma grande parcela de recursos do município, já que com a falta de investimento do DAER, a responsabilidade pela manutenção fica a cargo do próprio município, que precisa destinar grande parte do recurso da secretaria de obras para esta finalidade. O problema se agrava em épocas de chuva intensa, quando as máquinas precisam fazer a manutenção deste trecho de forma constante.

Durante o encontro, Costella expôs que o Estado está passando por uma grande dificuldade financeira, e a única maneira de viabilizar estas obras seria por meio de parcerias com os municípios. Tanto o governo do estado, por meio dos deputados estaduais presentes na audiência, quanto os prefeitos, se comprometeram a mobilizar à bancada gaúcha na Câmara dos Deputados, para destinar recursos para viabilização destas obras através das Emendas de Bancadas.

Ficou acertado que o Governo do Estado irá realizar um levantamento da situação dos projetos de engenharia, licenças ambientais e quais os trechos que já estão licitados. O primeiro passo será fazer este trabalho para não haver impeditivos burocráticos no momento em que os recursos estiverem disponíveis.

Além disso, o secretário destacou que há uma possibilidade de destinar parte dos recursos que entrarão nos caixas do Estado por meio da venda de estatais para investimentos em acessos asfálticos.

A comitiva retornou de Porto Alegre bastante otimista com o resultado da audiência. Acredita-se que neste momento há uma união de esforços de diversas lideranças para que se busque uma solução definitiva para este problema que além de impedir o desenvolvimento da região, também dificulta uma melhora na qualidade de vida da população.

Comentários estão fechados.