Reflexões sobre o papel do idoso na sociedade pauta Seminário em Erechim

2º Seminário de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa realizado em Erechim na tarde da última nesta sexta feira (28), expôs um panorama de como essas pessoas são tratadas pela sociedade. Frases pejorativas destacadas em cartazes produzidos pelos próprios idosos e afixados na entrada do Centro Cultural 25 de Julho, eram exemplo.

 

Ao se pronunciar no início dos trabalhos, o Prefeito Schmidt reproduziu algumas: “…Você não serve mais pra nada. Já está gagá. Só atrapalha, não faz nada de bom…” . E destacou o efeito negativo que surtem. “Infelizmente elas traduzem como se trata nosso idoso. Quantos deles ainda são os provedores de famílias inteiras e recebem essa ingratidão. Triste ver essa realidade cruel onde se desrespeita e não se dá dignidade”, disse Schmidt.

 

 

Nas suas palavras a Secretária Municipal de Assistência Social focou o papel dos governos diante da problemática ao afirmar que “os entes públicos têm o dever de dar suporte aos que chegaram a esta fase da vida”. Linir Zanella também lembrou o que é feito em nível municipal na busca por melhores resultados. “Nossas equipes de Conselhos e Secretarias são compromissadas sempre buscando meios e ações para auxiliar. Temos o privilégio de contar com colaboradores que se importam com a causa”.

Organizado pelo Conselho Municipal dos Direitos do Idoso – Comid, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, o evento gerou discussão e reflexão em torno do tema “É possível prevenir. É necessário superar”.  Também as palestras da Defensora Pública Marcélia Favarin, da Doutora em Direito Giana Sartori e da Psicóloga Joana Veras.

E as palestrantes dessa edição embasaram as colocações da Presidente do Comid GilseiaTerribile. “São profissionais com vivência na área, estão repassando o que realmente acontece na vida dessas pessoas. Precisamos nos alertar para esse problema social e mudar isso”. Ela conclamou a todos para não se calarem diante da violência contra um idoso. Ainda completou:  “eles merecem nosso respeito por terem preparado para todos nós o mundo em que vivemos hoje”.

 

Comentários estão fechados.