Dia do Desafio e as desculpas esfarrapadas para evitar atividades físicas

A manhã de quarta-feira (27) foi movimentada em Erechim, a Praça da Bandeira foi palco da abertura oficial do Dia do Desafio e da realização da ação Mexe Erechim. A Rádio Cultura e Jornal Boa Vista anualmente fazem parte desta proposta, uma disputa entre cidades para estimular a adoção de hábitos mais saudáveis. Mais que uma competição, busca promover a integração e a cooperação. Milhares de erechinenses, empresas, secretarias, academias, escolas e instituições, receberam a equipe do Sesc que mediou os exercícios. Outras desenvolveram as atividades e encaminharam os registros.  Ganhar ou perder não importa, mas ouvir relatos de pessoas que mudaram seu comportamento após participar desta data, é o melhor resultado. “Há três anos minha vida mudou após eu participar das atividades das atividades na Praça  Jayme Lago em prol do Dia do Desafio. Foi tão divertido e interagimos tanto, que deixei o sedentarismo e meus 120 quilos para trás. O Dia do Desafio mudou minha trajetória e hoje sou adepta a exercícios”, disse Leila.

O site do dia do Desafio 2018, publicou uma matéria “#QuemNunca? Desculpas para evitar atividade física. A gente se acostumou a dar desculpas praquilo que no fundo é somente falta de vontade ou de colocar o esporte como prioridade”. Vale à pena conferir e se identificar com as mesmas, na lista as cinco principais desculpas esfarrapadas:

Desculpa 1 – “Não tenho tempo para me exercitar”. Correção: É muito provável que você tenha tempo sim. A questão é saber como usá-lo.

Desculpa 2 – Awn, tão bom em casa! Mas, semana que vem, eu começo! Correção: Já é semana que vem!

Desculpa 3 – “Eu prefiro ler/ouvir podcast/ ver série do que fazer exercícios físicos” Correção: Faça as duas coisas ao mesmo tempo.

Desculpa 4 – “Estou fora de forma, e fico sem graça de ir para a aula de ginástica”
Correção: Não se julgue tanto!

Desculpa 5 – “Quando penso em treinar, já me vejo suando, dolorido e desisto” Correção: Observe seu atleta favorito e repense.

Por Carla Emanuele 

Comentários estão fechados.