Ação conjunta para a revitalização da Praça do Imigrante

O Município, através de uma parceria entre as Pastas de Obras, Meio Ambiente e Cultura, Esporte e Turismo, poderá agilizar a restauração da Praça do Imigrante que há muitos anos vem enfrentando a ação de vândalos que danificam os bustos colocados naquele local com pinturas, pichações, quebra e, em alguns casos, acabam roubando o mesmo, fato este que acaba gerando revolta da população, especialmente historiadores ou entidades ligadas a cultura do município, a exemplo da Sociedade Rui Barbosa e Grupos Poloneses de Erechim.

Solicitação para a melhoria junto a Pasta da Cultura foi feita através de ofício da Sociedade Rui Barbosa ao secretário da Cultura, Leandro Basso, momento em que buscam a restauração dos bustos e reposição do que se refere a Adam Cichocki, roubado pela segunda vez. O segundo foi doado pela família do homenageado.

Representantes da entidade ressaltam que seguidamente o município recebe a visita de visitantes vindos da Polônia ou de outros países que buscam, junto as praças locais, conhecer um pouco da história da colonização de Erechim e seus pioneiros, em especial sobre as famílias que atravessaram o oceano e vieram fazer história em território brasileiro.

A praça, reforçam, é indispensável no roteiro, como deve ser ponto de referência para estudantes e pesquisadores. “Parece-nos necessário quando do encerramento das atividades do centenário do município”.

De acordo com o secretário de Cultura, Esporte e Turismo, Leandro Basso, somente nos últimos cinco anos já houve a restauração da praça em duas oportunidades, mas o município sofre constantemente com as ações dos vândalos nos mais diferentes pontos da cidade. “Não somente a Praça do Imigrante, mas vários monumentos e bustos acabaram sendo danificados por vândalos, o que em muito nos entristece, pois recebemos visitantes que acabam se deparando com esta triste realidade. Uma de nossas maiores preocupações junto a Pasta, desde que assumimos, é dar a atenção máxima para a nossa memória cultural e histórica, especialmente no que se refere ao restauro e recuperação de nosso patrimônio. Erechim busca projetar-se como rota turística, portanto, deve preservar sua própria história”, pontua.

Estiveram no local, na tarde desta quinta-feira, 28, Wanda e Milton Groch, da Sociedade Polonesa, juntamente com a equipe do Arquivo Histórico, Turismo e Cultura do município.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais