Dia de Campo voltado à cultura da soja reúne mais de 200 produtores em Ponte Preta

Mais de 200 pessoas, entre produtores e técnicos, participaram do Dia de Campo do Projeto Lavoura de Resultados, realizado em Ponte Preta, na quarta-feira (28), na comunidade Nossa Senhora do Rosário, que abordou a cultura da soja.  O evento foi organizado pela Emater/RS-Ascar, em parceria com a Embrapa, Massey Ferguson e Syngenta. Entre os objetivos do projeto está o de disseminar informações sobre o uso racional de insumos agrícolas nas lavouras de soja.

As orientações foram repassadas na propriedade do produtor Dionisio Santa Catarina onde foi instalada uma Unidade de Referencia Tecnológica (URT), cuja lavoura vem sendo monitorada pela equipe do Escritório Municipal da Emater/RS-Ascar integrada pelos extensionistas Welison Valduga e Luiz Carlos Parise.

As recomendações técnicas foram repassadas em cinco estações por extensionista da Emater/RS-Ascar e pela empresa Syngenta.  Em uma das estações, o assistente técnico em Sistemas de Produção Vegetal, engenheiro agrônomo, Nilton Cipriano Dutra de Souza, juntamente com Anderson Ribeiro, destacou a importância de se avaliar a velocidade da semeadura para eficiência da lavoura. Também expôs dados referentes este procedimento e outros monitorados na lavoura. Cipriano enfatizou a necessidade de se avaliar a velocidade da semeadura para garantir “a germinação e vigor da planta”.

Em outra estação, os engenheiros agrônomos Bruno Utermoehl e Oberdan Scolari repassaram recomendações sobreo Manejo Integrado de Pragas (MIP), onde enfatizaram a importância da redução na aplicação de inseticidas. “Quando houver necessidade devem ser usados produtos seletivos e biológicos em relação aos inimigos naturais das pragas”, recomendou.  “O produtor deve monitorar a lavoura pelo menos uma vez por semana para verificar o aparecimento de pragas ou doenças como, por exemplo, lagartas e percevejos”.  Esses cuidados podem significar menos custo e maior rentabilidade, complementou o agrônomo Scolari.

As práticas de plantio direto para estruturar o solo foi uma dos focos do tema do assistente técnico regional em Manejo de Recursos Naturais, engenheiro agrônomo, Cezar da Rosa, acompanhado do agrônomo Jonas Farina, na estação onde foi feito uma trincheira para mostrar e orientar sobre a estrutura física, química e biológica do solo. “É importante adotar as práticas de descompactação do solo dentro de um conjunto de práticas de manejo. O solo bem estruturado garante maior rentabilidade”.

Em outra estação, o tema abordado foi Tecnologia de Aplicação pelo técnico agrícola Welison Valduga e pelo agrônomo Andre Gazzoni. Eles orientaram sobre o uso e cuidados, principalmente, com as pontas de pulverização, e outros cuidados que o produtor deve observar antes da pulverização como a velocidade do vento, hora mais adequada para aplicação. Segundo eles, o uso de equipamentos adequados, garantem uniformidade nas aplicações e maior rendimento na lavoura.

A empresa Syngenta realizou uma estação onde tratou do tema Manejo Consciente de Doenças da Soja com os profissionais da empresa Ricardo Koehler e Agenor Guadagnin. Koehler. “Entre as recomendações estão o controle de doenças na fase correta, uso produtos de qualidade, de forma preventiva, seguir as recomendações com aplicação em doses certas pelos fabricantes, usar adequadamente os equipamentos visando maximizar o potencial das lavouras.

Além de Ponte Preta, Sertão, Viadutos e Campinas do Sul, na região do Alto Uruguai, estão entre os municípios do Estado, inseridos no Projeto com Unidades de Referencia Tecnológica no projeto Lavoura de Resultados, criado pela Emater/RS-Ascar, juntamente com a Embrapa, Massey Ferguson e Syngenta, visando racionalizar o uso de insumos agrícolas nas lavouras do Rio Grande do Sul.

Abertura do evento – Participaram da abertura do evento o prefeito, Ademir Sakrezenski, vice Josiel Griseli, o produtor Alvaro Santa Catarina, o secretário municipal da Agricultura, Claudir Tomazeli, o agrônomo da Emater/RS-Ascar, Nlton Cipriano Dutra de Souza, representado a gerencia do Escritório Regional da Emater/RS-Ascar. Agenor Guadagnin, representando e Syngenta, o assistente estadual em Solos da Emater/RS-Ascar, Edemar Streck. Também acompanhou a  programação o supervisor Cilon Fialho da Silva.

 

 

 

 

 

Comentários estão fechados.