No Detran, Sossella busca agilizar questões de CNHs suspensas para motoristas profissionais

O deputado estadual Gilmar Sossella (PDT) se reuniu na terça-feira (30) com o diretor-geral do Detran, Ildo Mário Szinvelski. Em pauta, duas questões que atingem os motoristas profissionais que estão com a habilitação suspensa no Estado.

De acordo com o Detran, mais 160 mil pessoas se encontram nesta condição. “Explicamos que a nossa defesa se faz por aquele condutor que depende da CNH para o seu trabalho e o seu sustento, como caminhoneiros, representantes comerciais, taxistas, motoristas contratados, entre outros”, destacou Sossella.

No encontro, o deputado solicitou a agilização na lei aprovada que permite que os motoristas que exercem atividade remunerada façam o curso de reciclagem antecipada. Eles podem optar por fazer esse curso ao atingirem 14 pontos na CNH no período de um ano. “O diretor nos disse que a lei deverá ser regulamentada nas próximas semanas”, informou.

Outra questão é quanto ao Projeto de Lei que tramita no Congresso Nacional e que prevê aumentar o limite de pontuação para os motoristas que exerçam atividade remunerada, os quais são indispensáveis ter a CNH. Sossella irá encaminhar um pedido para os deputados federais para que essa proposição seja aprovada no primeiro semestre deste ano.

Além disso, na reunião o diretor informou que 78% dos 4,8 milhões de motoristas registrados no Rio Grande do Sul não foram autuados por nenhuma infração no ano de 2017. “Ou seja, os bons motoristas são maioria e apenas 22% dos condutores do Estado foram responsáveis pelas mais de 1,8 milhão infrações registradas no ano passado”, completou Sossella..

No início deste ano, o deputado já esteve em reunião com o diretor-geral do Detran para tratar destas e outras questões de interesse dos motoristas profissionais do Estado..

 

Crédito da foto: Wilson Cardoso

Comentários estão fechados.