BOE de Passo Fundo participa de operação em Erechim
Boa Vista

BOE de Passo Fundo participa de operação em Erechim



31/07/2013 06:18:00
Crédito fotos: Alan Dias

Dezenas de policiais militares participaram de uma operação que se estendeu por diversos bairros de Erechim. A ação contou com o apoio do Batalhão de Operações Especiais (BOE) de Passo Fundo.

No final da tarde os policiais se dividiram em grupo e lançaram simultaneamente uma ofensiva em pontos considerados perigosos, além de abordagens em bares e barreiras de trânsito.

Logo no começo da operação, no bairro Presidente Vargas, um homem foi preso por posse de entorpecentes. Com ele foi encontrado um tijolo de maconha.

A ação visa localizar os autores do disparo que feriu gravemente o policial militar, Adriano Pereira, 33 anos, no começo da noite de segunda-feira, mas principalmente garantir a ordem e a segurança da população.

 

PM está em coma induzido

Segundo fontes, o policial militar, Adriano Pereira, está em coma induzido. Ele foi submetido a uma cirurgia, mas os médicos teriam optado por não fazer a retirada do projétil e estilhaços de ossos da mandíbula, que estariam presos em sua garganta, até que diminua o inchaço no local do ferimento. Seu estado de saúde seria estável.

 

A investigação

Dois inquéritos foram instaurados para investigar a tentativa de homicídio sofrida pelo policial. Um está nas mãos da Brigada Militar e o outro sob responsabilidade do delegado Gustavo Vilasbôas Ceccon, responsável pelo Grupo de Investigações Especiais de Erechim (GIEE), da Polícia Civil.

Segundo o delegado, algumas pessoas já foram ouvidas, mas ainda não há nada de concreto sobre o caso.

“Estamos ouvindo possíveis envolvidos, mas ainda não podemos qualificar ninguém como suspeito. Trabalhamos com fatos concretos”, explicou o delegado, na tarde de ontem.

Ainda nesta terça-feira uma moto que pode ter sido usada pelos criminosos foi localizada pelos policiais civis, mas “ainda não se pode confirmar que foi ela a usada”, informou Ceccon.

A viatura em que estava o policial atingido pelo tiro está no pátio do 13º BPM, aguardando perícia, mas até o começo da noite de ontem os peritos do IGP de Passo Fundo não haviam chegado a Erechim, o que pode atrasar as investigações.

Para o delegado, o tiro desferido contra Pereira não foi apenas um crime contra um policial, mas uma agressão contra o Estado. Ele lembrou que o trabalho policial faz com que os agentes estejam sempre em risco eminente.

“Faz parte da profissão. Podemos ir fazer algo simples, como entregar uma intimação, e sermos recebidos com um tiro”, disse.

 

O crime

O PM Adriano Pereira, foi baleado no começo da noite de segunda-feira, durante tentativa de abordagem de uma moto, com a placa torcida para cima, na Rua Leo Neuls, bairro São Cristóvão. Ele foi atingido no pescoço e encaminhado às pressas ao Hospital de Caridade, onde imediatamente foi encaminhado para o bloco cirúrgico.

Quando a viatura se aproximou da moto, o caroneiro sacou uma arma e desferiu pelo menos cinco tiros contra a guarnição.

 

 

Texto e Fotos: Alan Dias


Site produzido por: agenciacriativa.net.br