Morre em Passo Fundo quinta v├ştima de acidente com ├┤nibus
Jornal Boa Vista
Prev
Next
Buscar
Visualizações de página: 23.313.661
|
Erechim - RS, 22 de Outubro de 2014.
Tempo 23°C
tempo
Máxima. 23° C
Mínima 12° C
|
Radio Cultura
|
Você está na: Home > Noticias > Seguran├ža P├║blica > Morre em Passo Fundo quinta v├ştima de acidente com ├┤nibus

Morre em Passo Fundo quinta v├ştima de acidente com ├┤nibus

12/11/2013 - 16:51:20

Marlova Dartora será velada em Erechim e o sepultamento em Viadutos

Morre em Passo Fundo quinta v├ştima de acidente com ├┤nibus
Fonte: Rádio Uirapuru/Passo Fundo
Seguran├ža P├║blica
Tamanho do texto:

Morreu na manhã desta terça-feira, 12 de novembro, em Passo Fundo, a quinta vítima do grave acidente de trânsito registrado no último dia 3 com um ônibus da empresa Turis Prata, de Nova Prata. Marlova Dartora, 32 anos, de Veranópolis, morreu por volta das 7h40m no hospital da Cidade. O acidente ocorreu no início da manhã daquele dia, no quilômetro 3 da ERS-135, próximo a ponte seca, onde o ônibus caiu num ribanceira de cerca de 30 metros de altura. Quatro dos 38 ocupantes do ônibus, que voltava no Paraguai, morreram na hora.

Ela será velada em Erechim na Capela do Hospital de Caridade, cidade onde mora em sua mãe. Nesta quarta-feira, 13, o corpo será levado até Viadutos onde acontece o sepultamento Os demais passageiros saíram feridos e foram atendidos nos hospitais de Passo Fundo. Três vítimas permanecem internadas no hospital da Cidade-HC, uma delas, Iara Sanches Machado, 66 anos, de Veranópolis, em estado grave. Sete vítimas permanecem internadas o hospital São Vicente de Paulo-HSVP. Duas delas, Kátia Farina, 39 anos, de Veranópolis, e Sidnei Mioranza, 50 anos, de Flores da Cunha, estão no CTI em estado grave. O inquérito que apura as circunstâncias em que ocorreu o acidente está em andamento na Delegacia de Trânsito. A delegada Rafaela Bier disse que o ônibus trafegava em velocidade acima do permitido para aquele trecho da rodovia, que é de 60 quilômetros por hora. Ela afirma que espera pelo laudo da perícia feita no tacógrafo – aparelho de registra a velocidade - pelo Instituto Geral de Perícia-IGP para saber qual o excesso de velocidade exata que o ônibus trafegava. O coletivo também foi periciado para apurar se houve algum problema mecânico. Ainda não há previsão de enviou do laudo do IGP para a Delegacia de Trânsito. Dependendo do resultado do laudo, o motorista poderá ser indiciado por lesões corporais e homicídio.

 

Fonte: Rádio Uirapuru/Passo Fundo.


PUBLICIDADE
topo