Por vaga na semifinal da Liga Nacional de Futsal, Atlântico encara o Joinville em Santa Catarina

112

Domingo,  29, às 12h, no ginásio Cau Hansen, em Joinville, Atlântico e Joinville se reencontram pelo jogo da volta das quartas de final da Liga Nacional de Futsal. No primeiro encontro: empate em 1 a 1. Os donos da casa terão a seu favor o conhecimento da quadra e a torcida, que deverá estar presente em grande número. Por outro lado, o Galo entra com o sentimento de que é possível conquistar a classificação para a semifinal, principalmente pelo primeiro jogo realizado em Erechim. Domingo,  29, às 12h, no ginásio Cau Hansen, em Joinville, Atlântico e Joinville se reencontram pelo jogo da volta das quartas de final da Liga Nacional de Futsal. No primeiro encontro: empate em 1 a 1. Os donos da casa terão a seu favor o conhecimento da quadra e a torcida, que deverá estar presente em grande número. Por outro lado, o Galo entra com o sentimento de que é possível conquistar a classificação para a semifinal, principalmente pelo primeiro jogo realizado em Erechim. O Joinville tem ótimas individualidades, porém, alguns jogadores como Jackson, não vivem um grande momento. Na primeira fase do certame nacional, o JEC sobrou, mas na fase de mata-mata parece estar jogando aquém da sua capacidade. No confronto contra o Concórdia, o Joinville sofreu para vencer. No jogo em Erechim, por exemplo, o melhor jogador em quadra foi o goleiro Willian.  É verdade que o Galo também não estava nos seus melhores dias, mas o sentimento ao final da partida foi de frustração pelo empate. Na chegada ao Caldeirão do Galo para a partida contra o Atlântico, o discurso entre jogadores, comissão técnica e dirigentes do Joinville era de vitória nos dois confrontos, inclusive com goleada no jogo da volta. Não tenho bola de cristal e nem faço previsões, mas se o time de Giba repetir a atuação que teve contra o Joaçaba em Erechim, o Atlântico volta de Santa Catarina classificado.
Desempenho Jogando em casa pela Liga Nacional de Futsal, o Joinville disputou nove jogos e perdeu apenas uma partida. A única derrota no ginásio Cau Hansen aconteceu para o Joaçaba na primeira rodada da competição.  O aproveitamento do time catarinense jogando dentro de seus domínios é de 74%. Por outro lado, o Galo jogando fora de casa perdeu apenas uma partida na competição nacional. O aproveitamento do Atlântico em jogos longe do Caldeirão é 51%. Vale lembrar que o verde-rubro já eliminou o JEC duas vezes no ginásio Cau Hansen, em Joinville.
Clássico Atlântico e ACBF se enfrentarão pelo menos mais quatro vezes nesta temporada. Os dois maiores rivais do futsal brasileiro serão adversário na semifinal da Liga Gaúcha de Futsal, e poderão repetir o confronto na semifinal da Liga Nacional de Futsal. Caso as duas equipes eliminem seus adversários e confirmem vaga na semifinal do certame nacional,  disputarão dois jogos que vão definir o finalista gaúcho de 2017. Se isso acontecer, o primeiro jogo será no Caldeirão do Galo e o segundo, no Sérgio Luiz Guerra, em Carlos Barbosa.
Equilíbrio Os jogos das quartas de final da Liga Nacional realizados até então tem mostrado o quanto equilibrado estão os confrontos. Ainda falta a partida entre Copagril e Assoeva, para fechar os jogos de ida das quartas de final, mas os demais apresentaram estabilidade. Até mesmo a vitória do Marreco sobre o Corinthians, em Francisco Beltrão, foi equilibradíssima. Apesar de todos os jogos terem seus favoritos nos confrontos, nenhuma vaga está assegurada na semifinal do certame nacional.

 

Por Fabio Lazzarotto

Você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.