TSE acata tese da defesa e Mário Rossi cumpre mandato até o fim

490

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) acatou a tese da defesa do vereador Mario Rossi (PMDB) e reverteu na última sexta-feira, 20, a decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) que determinava a perda do cargo eletivo do parlamentar.
Com a decisão do TSE, Rossi segue na Câmara até o final de 2020. O pedido de cassação foi realizado pela coligação ‘Erechim 100 anos de nossa história’, da qual fazem parte o PSDB, do prefeito Luiz Schmidt, além de PP/PR/PMN/PDT/PRB/PMB/SD/PTdoB.
Conforme Daniel Grossi, advogado do vereador, a decisão do TSE afasta, pela inexistência de provas, a denúncia de que Rossi teria oferecido um almoço para funcionários de uma empresa em troca de votos, durante a campanha eleitoral de 2016. O julgado refere-se ao agravo de instrumento número 569-88.2016.6.21.0020.

Você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.