Produtores distribuem leite em protesto por incentivos a cadeia produtiva

278

Centenas de litros de leite foram distribuídos para a população erechinense durante protesto de pequenos produtores ligados ao setor, no início da tarde desta quarta-feira, 18 de outubro. A manifestação ocorreu em frente ao Seminário Nossa Senhora de Fátima e recebeu o apoio de grande parte dos condutores que passaram pelo local, mas mesmo que o trânsito tenha sido interrompido por poucos minutos, apenas durante os deslocamentos dos produtores, alguns motoristas se mostraram indignados com a manifestação. Em determinado momento, uma condutora chegou a puxar sua caminhonete para a área do estacionamento, acelerou e passou em alta velocidade por sobre a faixa elevada para pedestres para evitar ter de parar no local.

De acordo com os agricultores familiares, a crise do leite tem causando prejuízos enormes e muitos já não estão conseguindo manter sua produção. Segundo eles, nos últimos meses, o preço pago aos produtores caiu mais de 40% e muitos estão recebendo apenas 60 centavos por litro de leite.

Entre os motivos para a queda no preço, os produtores destacam a crise econômica que atinge o país, a importação de leite de outros países, como o Uruguai, e o fim das políticas públicas como o PAA (formação de estoque) e o PNAE (alimentação escolar).

Para os agricultores, para enfrentar o problema causado pelas importações, seria necessária a suspensão definitiva dos decretos estaduais que favorecem a importação e o estabelecimento de cotas. Além disso, é fundamental restabelecer o consumo interno através das seguintes medidas: Reduzir o ICMS para o leite produzido no RS; Promover aquisição de leite pelo Governo Federal para PAA e PNAE; Ampliar os incentivos aos setores da sociedade que tem poder de compra reduzido; Criar programas de incentivo a cadeia leiteira, beneficiando os produtores e permitindo que os mesmos façam os investimentos necessários.

 

Por Alan Dias / JBV Online

Você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.