Com PL 148/2017, Sartori quer diminuir sindicatos, diz Tortelli

92

Durante a sessão plenária desta terça-feira (17), o deputado estadual Altemir Tortelli (PT) reafirmou ser contrário ao projeto de Lei (PL) 148/2017 apresentado pelo governo Sartori, que limita em um o número de dispensa de servidores para o exercício de mandato eletivo em confederação, federação, sindicato, entidade ou associação de classe.

Segundo Tortelli, as organizações sindicais tiveram importante participações na defesa dos trabalhadores e da democracia brasileira. “A história não tem como ser negada pela caminhada, lutas e mobilizações feitas pelos trabalhadores. O equilíbrio das relações de trabalho só acontecem porque temos categorias profissionais fortes”, afirmou o parlamentar.

Tortelli disse ainda que a desculpa usada pelo governo Sartori para limitar o número de servidores cedidos às organizações de trabalhadores é uma mentira, pois os problemas financeiros alegados pelo governador não se sustentam. “Vejamos o caso da maior categoria profissional do Estado: a dos professores. São cerca de 190 mil trabalhadores abrangidos pelo CPERS, que está dividido em 42 núcleos espalhados pelo Rio Grande do Sul. Contudo, apenas 15 dirigentes estão liberados e parte deles estão aposentados. Ou seja, há um servidor cedido para cada 12 mil professores. Se nós analisarmos o volume total de recursos que saem do caixa do executivo comparado com outros orçamentos, veremos que é insignificante o impacto que esse projeto terá nas finanças do Estado se for aprovado”, exemplificou o parlamentar.

O deputado ainda afirmou que o PL 148 não discute apenas a questão financeira, mas sim o tamanho dos sindicatos e a capacidade de negociação que eles terão frente ao empregador. “Qual a capacidade que essas organizações terão para negociar com o governo em condições mais iguais. Não apenas com esse governo pífio que está aí hoje, mas com os governos futuros”, questionou Tortelli ao confirmar que é contra o projeto do executivo.

 

Você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.