Bebê que mora no Santa Terezinha fará exame em Porto Alegre

831

No início deste mês a Rádio Cultura, o Jornal Boa Vista e o Boa Vista Online mostraram o caso do bebê Bernardo, que desde seu nascimento, há quase seis meses, reside na UTI da Fundação Hospitalar Santa Terezinha e, mesmo com a justiça de Erechim tendo expedido ordem judicial para que o menino recebesse o tratamento necessário, aguardava a mais de 30 dias por leito em Porto Alegre e por uma UTI Móvel, necessária para transportá-lo.

Após a divulgação, o caso ganhou conhecimento à nível de Estado e nesta segunda-feira, 16 de outubro, o município de Erechim foi informado de que o Hospital das Clínicas disponibilizou um leito e agendou a realização do exame, conhecido como Fribrobroncoscopia (onde o paciente é sedado e um tubo flexível, com fibras ópticas, o broncoscópio, é introduzido pela boca até atingir os brônquios), que não é realizado na Capital da Amizade e deve conseguir diagnosticar o motivo pelo qual a criança não consegue respirar sem a ajuda de aparelhos.

Nesta tarde o bebê será levado para Porto Alegre em uma ambulância UTI Neonatal e o procedimento deve ser realizado já nos próximos dias.

 

O caso Bernardo

Bernardo nasceu prematuro, aos cinco meses e pesando apenas 845 gramas. Mesmo tendo se desenvolvido, não pode deixar a UTI devido ao problema respiratório que até agora permanecia sem um diagnóstico preciso que possibilitasse seu tratamento. “Eu e meu marido vivemos no hospital, numa correria. Depois do exame, vamos conseguir ter certeza se ele precisa de cirurgia ou tratamento. Tenho dois filhos adolescentes e eles, estão aguardando a chegada do irmão que enxergaram uma só vez. Quando eu perceber, meu filho estará com um ano e eu, ainda não tive a oportunidade de trocar a fralda, dar banho e vê-lo se desenvolver. Ele não conhece a casa, o colo dos irmãos e carinho da família”, contou a mãe de Bernardo durante entrevista concedida no começo deste mês.

Ainda na entrevista, a mãe relatou que procurou a imprensa devido a dificuldade em conseguir que o exame fosse realizado o que a levava a temer pela vida do filho, e fez questão de elogiar e agradecer os funcionários e médicos do Hospital Santa Terezinha por toda dedicação, carinho e atenção dada para a família durante estes meses.

 

Por Alan Dias / JBV Online

Você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.