Memórias da Aldeia

O show que eu só ouvi

217

No início da década de 1970, os Bota Amarela ainda estavam curtindo os lampejos do cinquentenário de Erechim. Em 1968, festejamos com muita galhardia a inauguração do Viaduto Rubem Berta. No mesmo ano tivemos a 2ª Frinape, com a coroação da Rainha Levita Tagliari, que dignificou nosso povo com sua beleza estonteante…

Em 1969, foi instalado o Centro de Ensino Superior de Erechim para a alegria dos estudantes de todo o Alto Uruguai. O conjunto The Crazy Boys, ficou em segundo lugar, no Festival da Jovem Guarda, dos três Estados do Sul.

Os Ipanemas se firmavam como o segundo melhor conjunto de Erechim. Era o auge dos bailes da miss brotinho, mais bela estudante, mais bela comerciária, mais bela bancária e o sublime baile das debutantes. O conjunto paulista The Jordans, tocou no Clube do Comércio, Clube Atlântico e Clube Brasil das Três Vendas. O Ypiranga Futebol Clube inaugurava – com a presença e direito a gol do Rei do Futebol, Pelé, seu estádio, o Colosso da Lagoa, em setembro de 1970.

Havia um clima de alegria incrível, especialmente da juventude. Mini saia, calça boca de sino, medalhões, pulseiras, anéis, cabelos longos… Era uma brasa, mora.

Os jovens queriam paz e amor, reprovavam a guerra, almejavam estar por dentro de tudo, queriam liberdade e uma nova maneira de viver. Por isso, eram irreverentes, românticos e sonhadores… Adoravam romper tabus e preconceitos. Cantavam: Era um garoto que como eu, amava os Beatles e Rolling Stones…

Roberto Carlos, os Incríveis, Renato e Seus Blue Caps, The Fevers, Os Vips, Golden Boys, Martinha, Silvinha, Wanderlea, Jerry Adriani e Wanderley Cardoso. As duas emissoras: Rádio Erechim e Rádio Difusão mandavam aquela brasa: As mais tocadas da semana… Nunca bombou tanta alegria numa só vez. A cidade estava engalanada, e os Bota Amarela em estado de graça. Foi nesse contexto de efervescência juvenil, que o cantor Roberto Carlos, realizou seu show inesquecível no Esporte Clube São Pedro, no dia 28 de Agosto de 1972. A promoção foi da Rádio Difusão, Banco do Brasil e Berro D’ Água. Nessa época eu morava no interior do município de Gaurama. Embora meu pai já tivesse automóvel, eu era menor, e o sonho de ver de perto o Roberto cantando, ainda está adiado…

Conformei-me ouvindo a apresentação do renomado cantor, através da Rádio Difusão, que transmitiu todo o Show… O Roberto pernoitou no Hotel Parenti. O radialista Edivar Francisco Apio, mais o técnico e motorista Lauri Tonin, foram até o Goio- En, buscar o Roberto, após de ter feito uma apresentação em Chapecó… Era um tempo chuvoso, com muita lama. Ao deixar a barca, o Roberto escorregou e deixou o cachimbo cair…O Repórter Edivar, perguntou-lhe se ele faria uma canção sobre o episódio…Roberto sorriu e largou sua tradicional gargalhada: pode ser, é possível e riu outra vez… Sobrou uma saudade miserável do Show que eu não vi…

Por Enori Chiaparini 

Você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.