Estudantes das escolas participantes vivem clima de eleição para o Programa Vereador Mirim

53

No dia que antecede o feriado do dia 12 e o Dia das Crianças, estudantes de diversas escolas municipais, estaduais e particulares viveram o clima de eleição de seus candidatos para o Programa Vereador Mirim a Câmara Vai à Escola, numa reedição que acontece neste ano e que obteve a adesão de 17 escolas locais.

Desde que as mesmas aderiram ao Programa, uma série de atividades estão sendo desenvolvidas junto aos educandários, momento em que a Direção, professores e Coordenação Pedagógica passaram todas as informações com relação atividade que já envolveu, nas três edições anteriores, vários estudantes e professores.

O Programa Vereador Mirim teve sua primeira edição no ano de 2002, quando vereadores trouxeram a grande iniciativa do município de Blumenau. Na oportunidade eram 21 vereadores na Casa, o que ocasionou uma adesão de 21 escolas do município. Iniciativa foi elogiada e copiada por diversas Casas Legislativas do Estado que vieram até Erechim conhecer in loco, como levaram cópias de sua regulamentação e metodologia de trabalho.

Neste ano, numa iniciativa da Mesa Diretora, que tem na presidência o vereador Ale Da l Zotto, foram várias as reuniões realizadas com a Coordenação do Programa junto a Casa, como com diretores e coordenação pedagógica.

A votação, que acontece nas escolas, segue, como todo o Programa, os mesmos moldes de uma eleição normal para vereador do município, ou seja, os estudantes que queriam buscar uma cadeira tiveram que colocar o nome à disposição da escola e seus estudantes, realizar uma campanha com programa de governo e buscar a confiança dos colegas para receberem o voto nas urnas, o que ocorreu nas escolas particulares, municipais e as do Estado que não aderiram a greve dos professores.

O clima visualizado na manhã desta quarta empolgou a Comissão Organizadora, pois pode presenciar o alto grau de comprometimento das escolas, dos estudantes candidatos, como dos que foram votar na urna.

Com relação ao número, algumas escolas possuem cinco, outras sete e até 17.

Para o presidente do Poder Legislativo, Ale Dal Zotto, esta é uma grande oportunidade para que os jovens aprendam e façam a cidadania, ou seja, estarão vivenciando o que logo ali estarão exercendo aos 16 anos ou aos 18 nas eleições municipais, estaduais e federais. “Uma forma para que se possa, desde agora, trabalharmos com uma juventude que poderá, dentro em breve, estar colocando seu nome à disposição para pleitear algum cargo político e dar a sua contribuição para a construção de uma sociedade mais justa para todos”.

Nesta edição fazem parte do Programa a Escola José Bonifácio, Mantovani, Cristo Rei, Helvétiva Magnabosco, Luiz Badalotti, Othelo Rosa, Caras Pintadas, José Vicente da Maia, São José, Barão do Rio Branco, Escola Adventista, Lourdes Galeazzi, Imlau, Haidée, Paiol Grande e Roque Gonzáles de CapoErê.

Diferente das edições anteriores, os 17 vereadores mirins, que estarão tomando posse na sessão de posse da Mesa Diretora de 2018, estarão indo à Porto Alegre antes da realização das sessões, oportunidade em que estarão realizando um grande roteiro de aprendizado político e cultural.

Você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.