Sessão Especial resgata os 30 anos da Escola de Pais de Erechim

33

Resgatar a história dos 30 anos da Escola de Pais de Erechim. Esta foi a tônica da Sessão Especial ocorrida na noite desta segunda, que teve como vereador orador o propositor da mesma, Rafael Ayub. No Plenário da Casa, casais que fazem parte, convidados e autoridades.

No início dos trabalhos, Ayub ressaltou que a Escola de Pais do Brasil é uma sociedade Civil, um Movimento particular, voluntário, que não faz distinção alguma quanto a raça, condição social, credo político ou religioso.

“Ela tem por finalidade, aprimorar a formação dos pais, ajudando-os a melhor exercerem suas funções educativas na família e na sociedade, a conscientiza-los de sua responsabilidade na formação de seus filhos para que encontrem soluções alternativas para os problemas que os afligem”, pontua.

O movimento nasceu na França e iniciou em São Paulo, em 1963, por inspiração de Madre Inês de Jesus, cônega de Santo Agostinho. A Apresentação à família brasileira foi feita pelo padre Leonel Corbeil e em seu início presidida pelo casal Alzira e Antonio Fernando Lopes.

“É filiada à Federation Internacionale pour I’Éducation des Parents, com sede em Paris e faz parte da Federação Latino-Americana de Escola de Pais. A sede nacional localiza-se em São Paulo e tem por missão ajudar pais, futuros pais e agentes educadores a formar verdadeiros cidadãos.

Entre os seus objetivos, está o de conscientizar os pais de sua responsabilidade e de seu papel na educação dos filhos; atualizar pais e educadores em práticas e princípios psicopedagógicos; preparação para um mundo em constante mudança e promover maior aproximação família/escola na perspectiva de uma educação integral do ser humano.

“A Escola de Pais do Brasil é uma instituição que atua na área de educação e atualização dos pais, futuros pais e agentes educadores, no sentido de melhor conduzirem seus filhos e educandos, a partir de reflexões e da conscientização do seu papel de educadores. Exerce sua função principalmente em escolas, empresas, entidades de classes, paróquias, centros comunitários, ou em qualquer lugar onde haja a possibilidade de reunir pessoas preocupadas com a educação dos filhos”.

Os pais são chamados para participarem de um trabalho sistemático, em forma de círculos de debates, dirigido por um casal, buscando estabelecer o sentido de colaboração, de solidariedade e convivência fraterna entre os participantes.

O trabalho é voluntário e gratuito sendo desenvolvido por casais que, tendo participado do Círculo de Debates e posteriormente do Curso de Aperfeiçoamento e Capacitação – ingressaram na instituição. Os casais coordenadores de Círculos são devidamente preparados para atuarem onde forem solicitados.

Os encontros com os pais – totalizando sete – acontecem uma vez por semana com duração de uma hora e meia, nos quais os participantes, a partir de suas experiências, discutem e compartilham dúvidas, preocupações, dificuldades de educar e possíveis caminhos a serem buscados.

O temário que é desenvolvido nos encontros é o de que educar é um desafio; valores e limites na educação; pai, mãe e agentes educadores; educação do nascimento á puberdade; adolescência: o segundo nascimento; a sexualidade no ciclo de vida da família e a cidadania e cultura da paz.

Seu trabalho tem um caráter preventivo e permite, através de sua metodologia, manter o nível de interesse dos pais, pois enfoca a real problemática educativa de cada grupo.

Os Benefícios esperados são a melhoria na comunicação, no diálogo e na convivência entre pais e filhos, a definição de limites de forma mais adequada; a melhor orientação para uma sexualidade sadia. Prevenir o uso de drogas e atender melhor às necessidades dos filhos e prepará-los para o mundo.

Dentre os Recursos Humanos da Escola de Pais do Brasil, destacamos o Conselho de Educadores, formado por sociólogos, médicos, psiquiatras, pedagogos, psicólogos, educadores e religiosos, responsáveis pela orientação doutrinária e filosófica da Instituição. De sua experiência e dedicação provém todo o material psicopedagógico necessário ao conteúdo dos Círculos.

Conta com uma Diretoria Executiva Nacional, que coordena todos os trabalhos, assessorada por um Conselho Consultivo, formado por Representantes nacionais nos estados.

A Escola de Pais de Erechim foi criada em 15 de Novembro de 1987, após casais terem participado de encontros e treinamentos coordenados pelo casal Vitor e Marilena Detoni da Escola de Pais de Joaçaba/SC.

Cesar e Maria Ines Detoni foram o primeiro casal a presidir a Escola de Pais de Erechim, permanecendo até hoje de forma atuante e entusiasta. Atualmente ela é presidida pelo casal Celso e Liliane Christ.

Neste período foram realizados 128 Círculos de Debates, com 8.000 participantes dos quais 6.000 receberam Certificado pela sua assiduidade. Quatorze mil filhos tiveram na sua educação a influência do trabalho desenvolvido pela Escola de Pais de Erechim. Encontros foram realizados em quase todos os municípios da região. Nos últimos anos desenvolvemos trabalhos nas Escolas Estaduais de Aratiba e Barão de Cotegipe. Em Erechim, na Escola Infantil Maria Fumaça, Colégio Estadual Jose Bonifácio, Centro Comunitário do Bairro Boa Esperança, Paróquia São Cristóvão, Aurora Alimentos, Colégio Franciscano São José e Escola Municipal Von Rutter.

A Escola se fez presente em 29 Congressos Nacionais que acontece anualmente na cidade de São Paulo, sempre com delegação numerosa e participativa, inclusive com membros convidados como conferencistas. Os congressos Nacionais são importantes encontros de Atualização e dinamização do movimento. Nesses a Escola de Pais de Erechim divulgou nossa cidade, nossa cultura e tradições.

Também são anuais as revisões regionais e estaduais, com marcante participação dos associados de Erechim. Na região de abrangência da Escola, seus membros estão continuamente envolvidos na realização de encontros, palestras e aperfeiçoamento em parceria com empresas, escolas, instituições civis, prefeitura e grupos organizados.

Foram realizados em nossa cidade, 23 Seminários Regionais que acolheram quase 12 mil participantes. O XXIV está programado para a próxima quinta e sexta feira, no Centro Cultural 25 de julho com o tema” O Universo das Relações Familiares”, sempre com a participação de conferencistas de destaque. O trabalho dos palestrantes é voluntário e o público tem acesso ao evento de forma livre e gratuita.

Você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.