Vem aí as licitações para água, esgoto e lixo

124

O município de Erechim deverá realizar nos próximos meses licitação para a coleta do lixo orgânico e seco. Inicialmente se tinha a impressão de que seria um processo tranquilo, mas a proposta do governo municipal deverá render muitos debates políticos. O município está disposto a enviar nosso lixo para outras cidades e acabar com aterro sanitário. Mas quanto custará aos contribuintes transportar o lixo para uma cidade que possua o tratamento adequado para os dejetos? Pelo que sei o local mais próximo fica a mais de 300 quilômetros de Erechim. E quantos caminhões seriam necessários para realizar este transbordo?  Se os custos ficarem próximos dos valores que estão sendo pagos hoje, seria um ótimo negócio, já que o município vai ter que construir uma nova célula para o aterro sanitário. Sem contar que resolveria o problema que existe com a ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) e afeta nosso aeroporto, por causa do aterro sanitário. Agora, se aumentar o valor, será uma despesa a mais para os munícipes, que precisarão pagá-la na taxa do lixo, junto com IPTU. Sem contar que a medida pode levar o desemprego aos recicladores e diminuir muito a quantidade de produtos para reciclagem.

 

Mais polêmica: licitação para água e esgoto

. Esta é mais complexa do que se imagina, já que vai mexer diretamente no dia a dia da população de Erechim. Num primeiro momento, várias valas precisariam ser abertas nas ruas e avenidas, o que causaria transtornos para motoristas e pedestres. Depois, os munícipes sentiriam o impacto no bolso, já que teriam de pagar pelo tratamento. Mas apesar dos transtornos e da taxa mensal, tanto o tratamento da água quanto o do esgoto sanitário, são de extrema necessidade para a população de Erechim.

 

Egidio Lazzarotto / JBV Online

 

Você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.