Depois da eliminação na Liga Nacional, Atlântico foca no estadual de futsal

49

Mais uma vez o Atlântico ficou pelo caminho na Liga Nacional de Futsal. Após fazer uma primeira fase irregular, que resultou com a modesta sétima colocação na tabela de classificação, o Galo chegou cambaleante nas oitavas de final para enfrentar o limitado Joaçaba. No primeiro confronto um empate, que culminou com a demissão do técnico Sérgio Lacerda.  Tão logo o jovem treinador Giba assumiu, com a missão de mudar a condição do grupo e recuperar a confiança de alguns jogadores para o jogo da volta contra o Joaçaba. Outra meta que foi designada para o novo comandante técnico verde-rubro, era recuperar a liderança da Liga Gaúcha de Futsal.

Os dois primeiros objetivos foram alcançados pelo treinador do Galo, porém, o tempo foi exíguo para mudar a cara de um time que já tinha no seu DNA o jeito do treinador passado. Os erros de passes nas últimas partidas mostraram claramente o quanto os jogadores precisam de mais tempo com Giba, para que ele possa implantar sua filosofia de trabalho, ou seja, tirar do time a dependência de Keké e Café. Aliás, essa era uma das poucas jogadas que funcionavam com Lacerda. Apesar da eliminação, o Atlântico sai da liga de cabeça em pé, mas com sentimento de que era possível chegar mais longe.

O nome da classificação do Joinville foi o goleiro Willian, que literalmente fechou o gol do time catarinense nos dois jogos. No jogo da volta, Jackson, que até então estava no banco de reservas no time do JEC, tornou-se o responsável por marcar os gols da classificação. Já pelo lado do Galo, o destaque nas duas partidas foi o ala Murilo que jogou uma enormidade.

Agora o foco do Atlântico passa ser a Liga Gaúcha de Futsal, competição que o clube luta para manter a hegemonia. Neste sábado, 04 de novembro, às 20h, no ginásio Poliesportivo, o Galo começa a decidir uma vaga na final do certame estadual contra o América, em Tapera. Um time que Giba conhece muito bem, afinal, foi ele um dos responsáveis pela montagem do atual grupo de jogadores. O Atlântico é favorito, mas tem que abrir o olho e redobrar a atenção com o adversário. A partida da volta em Erechim acontece no próximo dia 11 de novembro, no Caldeirão do Galo.

Surpresas na Liga

Algumas das equipes apontadas como favoritas ao título da Liga Nacional de Futsal, foram eliminadas nas quartas de final. Corinthians, Magnus e até a ACBF, foram consideradas de menor expressão. O único time que confirmou o favoritismo foi o Joinville ao eliminar o Atlântico. A Assoeva, histórico freguês do Galo, passa a ser o único representante  gaúcho no certame nacional. A minha torcida está dividida entre Assoeva e Marreco Futsal. O time de Venâncio Aires por ser o único representante do Estado e o Marreco, por ter uma torcida fanática e que acompanha o time pelo país.

Por Fabio Lazzarotto

Você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.