Barbosa e Pavoni requerem o envio de Votos de Congratulações a ADAU

19

Os vereadores Nadir Barbosa e Márcio Pavoni requerem, em proposição aprovada na sessão da última segunda, o envio, através da Casa Legislativa, de Votos de Congratulações à Associação de Deficientes do Alto Uruguai, (ADAU) pelos 24 anos de fundação.

O pedido justifica-se devido à importância que a Associação tem para toda a população da região norte do Estado. Prestando atendimento a centenas de pessoas com deficiências e acompanhamento aos seus familiares.

A ADAU é uma entidade privada, sem fins lucrativos, filantrópica de Assistência Social, fundada em outubro de 1993. Atende pessoas com deficiências físicas e seus familiares de toda região Alto Uruguai nas seguintes oficinas: Projeto “Não use drogas, valorize sua vida”: este projeto atende 40 crianças e adolescentes de 08 a 17 anos.

Oficina de Artesanato, onde são atendidas 45 pessoas com deficiências e seus familiares de 18 a 70 anos. Oficina de Teatro, onde são atendidas 30 pessoas com deficiência e seus familiares de 08 a 70 anos.

Projeto de esportes adaptados, onde são atendidas 15 pessoas com deficiências e tem por objetivo proporcionar benefícios garantidos para nossos usuários, pois a prática esportiva e cultural proporciona ao deficiente físico integração a sociedade, resgatando assim a autoestima.

Projeto Mulheres em SuperAção, que tem por objetivo proporcionar o aumento da renda per capta das famílias através da confecção e venda dos artesanatos produzidos pelas mulheres com deficiência ou pertencentes ao grupo familiar, além de fomentar o fortalecimento dos vínculos familiares e sociais.

A entidade também realiza cerca de 30 atendimentos administrativos semanais como encaminhamentos de passe livre, inserção de pessoas com deficiência para o mercado de trabalho, BPC (Benefício de Prestação Continuada), empréstimos de muletas, cadeiras de rodas e cadeiras de banho, consultas, internações e exames em Hospitais particulares, dentre outros encaminhamentos no que se diz respeito à defesa de direitos das pessoas com deficiências.

A instituição iniciou sua trajetória em Erechim pela iniciativa da Unidade da Congregação das Irmãs Maria Auxiliadora onde nasceu o primeiro encontro da Fraternidade Cristã de Doentes e Deficientes – FCD.

A partir de 1993, com um cunho mais técnico-científico e jurídico a FCD cede lugar à ADDEFE, Associação dos Deficientes Físicos de Erechim, substituindo o objetivo caritativo, por um de defesa dos interesses das Pessoas com deficiência. No dia 26 de setembro de 1998, uma nova alteração estatutária aconteceu promovida pela Assembleia Geral Extraordinária, em razão da grande procura de deficientes da região Alto Uruguai.

Tendo a atuação da associação uma abrangência maior que do município de Erechim, a ADEFE passa então a denominar-se ADAU, Associação dos Deficientes Físicos do Alto Uruguai adequando a nova nomenclatura aos interesses da região.

O atendimento prestado através da ADAU para pessoas com deficiência, busca garantir direitos básicos deste público, através de atividades nas áreas de assistência social, profissionalização, cultura e lazer, seguindo a Política Nacional de Assistência Social – PNAS, onde cita que a proteção social básica tem como objetivo prevenir “situações de risco através do desenvolvimento de potencialidades e aquisições, fortalecendo também os vínculos familiares e comunitários”.

Atualmente a ADAU realiza atendimentos a 300 pessoas com deficiência residentes na região do Alto Uruguai sem limite de idade e a seus familiares, buscando assim, proporcionar condições para que estas pessoas tenham seus direitos assistidos e conseqüentemente possam garantir seu bem-estar individual e social.

Você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.